Nos próximos dias 5 e 6 de dezembro, o Polo Central do Museu de História Natural e da Ciência da Universidade do Porto (MHNC-UP) vai ter entrada gratuita, com direito a visita guiada às cerca de 250 peças de arqueologia, antropologia e etnografia que constituem a exposição “Culturas e Geografias“. Está feito o convite para uma viagem por vivências, rituais e manifestações culturais dos cinco continentes.

Que o processo de mumificação do antigo Egipto obedecia a rituais específicos, já sabíamos… Mas conhece os vasos de vísceras essenciais à preservação dos órgãos do morto? Eram fundamentais para a vida no além…. Dos caretos portugueses já todos ouvimos falar. E dos da Papua Nova Guiné? O que tem a máscara didagur a ver com os caretos de Podence? Ambos estão associados a cerimónias de iniciação masculina. Conhece os primórdios do vodu? O Nkisi, recolhido na bacia do rio Congo, tem o peito cravado de pregos e um recetáculo onde o feiticeiro colocava as “matérias médicas”. Depois era preciso “ativar o espírito”. São histórias que a exposição “Culturas e Geografias” lhe pode contar.

Mas há também outras curiosidades para descobrir. A começar pelo percurso que, há mais de um século, trouxe as peças da exposição à Universidade do Porto, graças a um episódio que levou a Alemanha a declarar guerra a Portugal. A história envolve um navio alemão, o S.S. Cheruskia, com achados arqueológicos provenientes do Médio Oriente, que tinha atracado no porto de Lisboa. A declaração de guerra aconteceu em março de 1916, precisamente depois de Portugal ter apreendido os navios alemães que estavam ancorados em portos nacionais.

Em 1925, o governo português chegou a acordo com a Alemanha, devolveu o conteúdo da embarcação e, em troca, recebeu originais e réplicas em geso de antiguidades oriundas de cinco continentes que pertenciam aos museus estatais de Berlim.

As primeiras Salas Museu

Originalmente, estas peças foram utilizadas como suporte de ensino nas Salas Museu da “primeira” Faculdade de Letras da U.Porto (1919-1931). Quando a instituição fechou portas por ordem da Ditadura Militar que governava o país, em 1931, a escola tinha já um acervo museológico e artístico de cerca de 700 peças.

Este espólio foi então distribuído por outros museus, nomeadamente o da Faculdade de Ciências da U.Porto (FCUP). Hoje, e já sob a guarda do MHMC-UP, estas peças foram novamente reunidas para a exposição “Culturas e Geografias”, uma iniciativa integrada nas comemorações dos cem anos da FLUP.

Inaugurada em dezembro de 2019, a exposição reúne dezenas de peças escolhidas pela sua representatividade e beleza, organizadas do ponto de vista geográfico, sem perder de vista o seu caracter antropológico, arqueológico e etnográfico. São “pedaços da História” que desenham um mosaico dos cinco continentes.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, visitou a exposição pouco tempo depois da inauguração. (Foto: Egidio Santos/U.Porto)

Quando e como visitar?

As visitas guiadas gratuitas efetuam-se dias 5 e 6 de dezembro, às 10h00, 11h00 e 12h00, e com integral respeito pelas regras de segurança. Para participar, basta enviar um e-mail para [email protected]

Quem ainda não o tiver feito, poderá também aproveitar uma das últimas oportunidades para visitar gratuitamente a exposição dos “130 anos da National Geographic”, igualmente patente no Polo Central do MHNC-UP.

Com encerramento marcado para o final do ano, esta ambiciosa exposição celebra mais de um século de atividade informativa e exploratória da National Geographic através de objetos, fotografias, mapas e excertos de documentários.

A entrada para o Polo Central do MHNC-UP faz-se pela entrada sul do edifício da Reitoria, ao Jardim da Cordoaria.