Spin-off da U.Porto entre as mais inovadoras da Península Ibérica

Para Tiago Craveiro, co-fundador e CPO da HUUB, Para o CPO, o prémio representa um “reforço do posicionamento e credibilidade” da empresa. (Foto: DR)

A HUUB, empresa spin-off U.Porto desde 2017 e que criou uma plataforma logística integrada para o setor da moda, foi uma das duas startups portuguesas distinguidas na edição deste ano dos Prémios Empreendedor XXI, iniciativa do BPI e do CaixaBank. Além do prémio monetário, no valor de 25 mil euros, a empresa vai ter também acesso a programas de desenvolvimento internacional em Silicon Valley ou Cambridge.

Nesta edição do Prémio Empreendedor XXI foram definidos seis novos setores ligados às novas tendências em inovação e a algumas áreas de negócio das entidades organizadoras. A HUUB foi a grande vencedora de uma dessas categorias: Commerce Tech. Para Tiago Craveiro, co-fundador e CPO da HUUB, é gratificante “vencer um prémio sectorial como o Commerce Tech, que abarca todos os concorrentes de todas as regiões da Península Ibérica”, refere.

Já há algum tempo que a spin-off da Universidade do Porto tem vindo a apostar no mercado espanhol. Para o CPO, este prémio representa por isso um “reforço do posicionamento no país e credibilidade”, além de potenciar contacto com novas marcas do mundo da moda – mercado esse “particularmente agitado em Espanha”.

Além da HUUB, foi premiada a também portuguesa SEACLIQ. A iniciativa Prémio Empreendedor XXI, dinamizada pelo BPI e pelo CaixaBank, distinguiu ainda outras três finalistas portuguesas que terão acesso a programas internacionais de desenvolvimento. Os prémios foram entregues no âmbito do “Innovation Summit”, um programa criado pelo Grupo CaixaBank e que reuniu os principais players do ecossistema empreendedor, tecnológico e investidor em sessões em Portugal e Espanha, uma delas na Porto Business School.

A HUUB nasceu em 2015 e geriu desde sempre clientes com grandes marcas de moda a nível mundial, assumindo todas as suas tarefas logísticas e operacionais. O core business da startup é a gestão integrada da cadeia de abastecimento de marcas de moda, permitindo que as mesmas consigam focar o seu trabalho no design de novas peças e na sua venda, deixando o trabalho operacional para a Huub.

Em junho do ano passado a HUUB fechou uma ronda de investimento no valor de 2,5 milhões de euros, liderada pela Pathena (uma das maiores sociedades de capital de risco em Portugal). Esta é mais uma conquista importante para a startup portuguesa, nascida no seio da Universidade do Porto pelas mãos de quatro antigos estudantes (Luís Roque, Pedro Santos, Tiago Craveiro e Tiago Paiva) e sediada na cidade.