Spin-off da U.Porto recebe 2,5 milhões de euros

A Huub é uma startup que trabalha com grandes marcas de moda a nível mundial, assumindo todas as suas tarefas logísticas e operacionais (Foto: DR)

A Huub, spin-off da Universidade do Porto que se dedica a operações logísticas no mundo da moda, tendo como clientes marcas de renome internacionais, fechou recentemente uma ronda de investimento no valor de 2,5 milhões de euros, liderada pela Pathena (uma das maiores sociedades de capital de risco em Portugal).

“Esta parceria estabelece-nos como protagonistas europeus na indústria das cadeias de abastecimento”, afirma Luís Roque, CEO da empresa.

A Huub, que já em 2016 havia levantado um financiamento no valor de 350 mil euros, vai aplicar o montante na área comercial, aumentando o número de marcas clientes, mas também pretendem fazer crescer a equipa. Atualmente com armazéns em Portugal e na Holanda e com distribuição para mais de 85 países, a startup pretende aumentar o portfolio de 50 para 200 empresas até ao final de 2019.

Fundada em 2015 por quatro antigos estudantes da Universidade do Porto (Luís Roque, Pedro Santos, Tiago Craveiro e Tiago Paiva), a Huub conta na sua carteira de clientes com grandes marcas de moda a nível mundial, assumindo todas as suas tarefas logísticas e operacionais. O core business da startup é a gestão integrada da cadeia de abastecimento de marcas de moda, permitindo que as mesmas consigam focar o seu trabalho no design de novas peças e na sua venda, deixando o trabalho operacional para a Huub.

O principal produto da empresa é o SPOKE, uma aplicação que oferece visibilidade total do estado da operação às marcas clientes, entregando todo o trabalho operacional à Huub. No futuro, a empresa pretende criar mais aplicações.

Em 2017 a Huub recebeu a chancela spin-off U.Porto. Para a equipa, um dos grandes focos é o recrutamento e a captação de talento, principalmente junto da comunidade académica: “Vemos o meio académico em geral, e a Universidade do Porto em particular, como agentes essenciais na evolução da HUUB. Todos os quatro fundadores são um produto da qualidade formativa da U.Porto e hoje, com a ligação que mantemos com a comunidade, é interessante perceber como conseguimos ajudar na formação de vários jovens”, refere Luís Roque.

Neste momento, existem 21 vagas abertas para quem quiser trabalhar com a Huub.