Professores da FEUP distinguidos com Prémio “Prof. Doutor Joaquim Sarmento”

Ana Sofia Guimarães e Pedro Alves Costa são professores do Departamento de Engenharia Civil (DEC) da FEUP.

O Dia da FEUP, que decorreu no passado dia 16 de janeiro na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), foi marcado pela entrega de prémios à comunidade académica da FEUP. No âmbito desta comemoração, Ana Sofia Guimarães e Pedro Alves Costa, ambos professores do Departamento de Engenharia Civil (DEC), foram distinguidos com o prémio “Prof. Doutor Joaquim Sarmento”, um galardão instituído na FEUP pela Fundação Eng. António de Almeida e destinado à  melhor dissertação de doutoramento na área de Engenharia Civil.

O estudo de Ana Sofia Guimarães teve como principal objetivo o desenvolvimento de uma técnica inovadora, destinada ao tratamento da humidade ascensional, uma das principais causas de degradação do património monumental e dos edifícios antigos. Sob a orientação de Vasco Peixoto de Freitas (professor do DEC) e de João Delgado (investigador do DEC), a investigadora elaborou um modelo de dimensionamento de sistemas de ventilação da base das paredes, utilizando um programa de simulação numérica e efetuando ensaios laboratoriais e ensaios “in situ” para proceder à sua avaliação.

Este sistema, que já está patenteado, pode ser aplicado não só no controlo e tratamento da humidade ascensional em edifícios, como também no tratamento de edifícios após inundações/cheias, no controlo da humidade relativa de desvãos sanitários, desvãos de coberturas ou mesmo compartimentos de edifícios onde a humidade relativa se afigure um parâmetro a controlar, como por exemplo no caso dos museus.

Também distinguido com o Prémio “Prof. Doutor Joaquim Sarmento”, o estudo de Pedro Alves Costa centrou-se na análise do comportamento dinâmico de sistemas ferroviários. O investigador da FEUP explica que o tráfego ferroviário origina vibrações na via-férrea, que se propagam pelo solo podendo causar incómodo aos habitantes das suas imediações. Para além disso, no caso do tráfego ferroviário a alta velocidade, os efeitos de amplificação dinâmica provocados pelas elevadas velocidades de circulação alcançadas podem comprometer a segurança do sistema.

De forma a prevenir estes fenómenos, Pedro Costa desenvolveu em seu estudo modelos numéricos avançados e ferramentas de análise, que, quando aplicados em conjunto, revelaram-se “extremamente importantes, dotando a equipa de investigação de ferramentas de previsão do comportamento dinâmico do sistema ferroviário extremamente eficientes”, destaca o investigador da FEUP.

Para o desenvolvimento deste projeto, que contou com a orientação de Rui Calçada e António Silva Cardoso (professores do DEC), Pedro Costa teve a oportunidade de realizar estágios no KTH (Suécia) e na KU Leuven (Bélgica), uns dos mais prestigiados e experientes centros de investigação nesta área. Atualmente, prossegue com a investigação na área da Mecânica Estrutural/Geotécnica, com enfoque no estudo dos efeitos dinâmicos induzidos pela ação humana.