Exposição sobre a vida e obra de Leite de Vasconcelos na Reitoria da U.Porto

A exposição “Leite de Vasconcelos – 75 Anos Depois” retrata uma parte da vida e obra de um dos maiores nomes da cultura contemporânea portuguesa.

Depois de uma primeira passagem pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (FLUL), a exposição Leite de Vasconcelos – 75 Anos Depois está patente na Reitoria da U.Porto de 5 a 22 de maio. A exposição reúne uma coleção de fotografias e documentos que retratam uma parte da vida e obra de José Leite de Vasconcelos, um dos nomes mais importantes da cultura portuguesa nos séculos XIX e XX, e precursor em Portugal de domínios científicos como a dialetologia, a linguística, a etnografia e a arqueologia.

A exposição assinala o 75.º aniversário da morte de Leite de Vasconcelos e servirá, também, para relembrar a passagem de um dos maiores nomes da cultura portuguesa contemporânea pela cidade e pela Universidade do Porto.

José Leite de Vasconcelos Pereira de Melo nasceu no seio de uma família aristocrata na aldeia vinhateira de Ucanha, do concelho de Tarouca, a 7 de julho de 1858. Iniciou a sua carreira académica na Universidade do Porto – licenciou-se em Ciências Naturais em 1881 e em Medicina em 1886 – e foi também na cidade Invicta que publicou os seus primeiros textos científicos, ele que mais tarde se destacou como professor na FLUL.

Recorde-se que Leite de Vasconcelos foi o responsável pela primeira descrição completa da língua mirandesa e a comprovação da sua filiação genética no antigo leonês (O Dialecto Mirandês (1882) e Estudos de Filologia Mirandesa em 1901 e 1902), assim como a primeira divisão dos dialetos do português falados no Continente e Ilhas (Esquisse d’une Dialectologie Portugaise, tese de doutoramento de Leite de Vasconcelos na Sorbonne em 1901). É também da sua responsabilidade a criação do Museu Nacional de Arqueologia e de revistas como O Arqueólogo Português.

Com entrada livre, a exposição está aberta ao público de segunda a sexta-feira, das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00. A 22 de maio, a exposição encerrará com uma conferência de Ivo Castro, professor da Universidade de Lisboa, especialista em Linguística História e biógrafo de Leite de Vasconcelos.