U.Porto é a primeira universidade portuguesa no Google Cultural Institute

EXPO_GOOGLE_900x600

Da autoria de Rita Guimarães, esta é uma das fotografias que integrará a exposição virtual “Porto Património Mundial”.

A Universidade do Porto, em parceria com a Google e o Google Cultural Institute, apresenta dia 14 de julho, pelas 16h30, no edifício da Reitoria, um outro olhar sobre o Centro Histórico do Porto, classificado pela UNESCO como Património Mundial (1996).

A inauguração mundial da exposição virtual “Porto Património Mundial” terá lugar no Salão Nobre da Reitoria da Universidade do Porto e contará com a presença do Reitor da Universidade, Sebastião Feyo de Azevedo, do Presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, do Diretor de Políticas Públicas e Representante da Google em Portugal e Espanha, Antonio Vargas, e da Diretora do Google Cultural Institute, Luisella Mazza.

À distância de um clique de qualquer dispositivo móvel, este novo olhar sobre o Centro Histórico do Porto estará disponível aos utilizadores portugueses e do resto do mundo numa exposição patente no Google Cultural Institute, numa iniciativa que visa contribuir para a preservação e divulgação deste local classificado pela UNESCO.

“Porto Património Mundial” é a primeira exposição virtual de uma universidade portuguesa no Google Cultural Institute. Foi realizada pelos estudantes do Mestrado em História da Arte Portuguesa da Faculdade de Letras da Universidade do Porto e resulta da pesquisa em bibliotecas e trabalho de campo. Entre centenas de fotografias foram selecionadas 59 que confrontam o novo com o passado de uma “cidade grande com casas pequenas”.

“A capacidade de criar produtos culturais em contexto pedagógico, especialmente visível nos comentários críticos incluídos nos detalhes de cada uma das imagens, foi a motivação central deste projeto”, explica Maria Leonor Botelho, professora da Faculdade de Letras da Universidade do Porto e uma das coordenadoras do projeto.

Para a Google “é um enorme privilégio trabalhar com a Universidade do Porto, uma das mais antigas e prestigiadas de Portugal, num projeto comum que visa partilhar conhecimento e democratizar o acesso à cultura, tendo por base um local que enche de orgulho todos os portuenses e que é Património da Humanidade. A Diretora do Google Cultural Institute, Luizella Mazza, acrescenta que é “motivo de grande satisfação vermos mais e mais instituições portuguesas a quererem participar em projetos com o Google Cultural Institute e a promover online as riquezas culturais portuguesas em Portugal e no mundo”.

Desde 2011, o Google Cultural Institute tem vindo a estabelecer parcerias com instituições e organizações de diferentes países com o objetivo de preservar e divulgar a herança cultural da humanidade.

No Google Cultural Institute estão atualmente disponíveis coleções que vão desde momentos históricos que marcaram a história da humanidade, passando por visitas virtuais às maravilhas do mundo (incluindo mais de 50 locais portugueses) e museus de todo o mundo (Google Art Project) até coleções sobre diversas personalidades mundiais – como por exemplo Nelson Mandela com as suas cartas e documentos pessoais que constituem o seu arquivo pessoal – entre outras coleções.

Em parceria com a Direção Geral do Património Cultural, já foi disponibilizada no Google Cultural Institute a coleção Maravilhas de Portugal, que permite visitas virtuais a dezenas de locais icónicos portugueses como o Castelo de Guimarães, Mosteiro dos Jerónimos, Mosteiro da Batalha, Palácio da Pena entre muitos outros. Arte Urbana, que integra várias galerias digitais, foi o projeto mais recente do  Google Cultural  Institute que tem, atualmente, cerca de 700 parceiros dispersos por 60 países. O portal online apresenta mais de 6 milhões de itens culturais e mais de 60.000 obras de arte.

A partir de 14 de julho, o “Porto Património Mundial”, em detalhe, passa também a estar ao alcance do dedo, em todo o mundo.