U.Porto desenha manual de alimentação para refugiados

refugiados

Os autores do manual defendem que refeições adaptadas a grupos de refugiados podem conviver com a boa qualidade nutricional e com os gostos das populações de origem. (Foto: DR)

A Direção-Geral da Saúde (DGS) e o Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável (PNPAS) lançaram recentemente um manual  de “Acolhimento de refugiados: alimentação e necessidades nutricionais em situações de emergência”, uma publicação assinada por docentes e antigos estudantes da Universidade do Porto e que pretende ser um “referencial” para a intervenção nutricional e alimentar aos refugiados que chegam a Portugal.

Numa altura em que ainda se debatem as políticas de integração aos refugiados que estão a/vão chegar ao nosso país, este manual apresentam-se como “um documento inovador a nível nacional”, que faz uso da “evidência científica mais recente proveniente de organismos internacionais e útil para quem ajuda, tanto em Portugal e a nível Europeu, no acolhimento a refugiados.

“A sua inovação relaciona-se também com o fato de ser construído tendo em conta os produtos alimentares existentes em Portugal e a nossa cultura alimentar mediterrânica”, destaca a equipa multidisciplinar envolvida na publicação do manual e que, que ao longo de meses, integrou nutricionistas, dietistas, médicos, veterinários, psicólogos e especialistas em relações internacionais

Organizado em três partes, o manual começa por apresentar uma avaliação do estado nutricional da população a receber, seguida da apresentação de estratégias para o desenho da intervenção nutricional e alimentar. Na parte final aborda-se higiene e segurança dos alimentos, tema particularmente útil para as instituições que podem receber muitas pessoas e onde a confeção de refeições necessita de obedecer a critérios exigentes de higio-sanidade.

Ao longo do manual disponibilizam-se ainda quadros e outras ferramentas pedagógicas que facilitam a compreensão da informação, bem como algumas considerações relacionadas com os cuidados básicos na área da psicologia destinados às equipas que estão no terreno a prestar apoio alimentar.

Lançado no passado dia 4 de dezembro, o manual encontra-se disponível online, de forma totalmente gratuita.