U.Porto ajuda a melhorar o ensino da saúde pública nos Balcãs

Aula ICBAS

Mestrado lançado no âmbito do programa abarca domínios como a segurança alimentar, o bem estar animal. (Foto: Egídio Santos / U.Porto)

A Universidade do Porto é uma das instituições parceiras do projeto “Public Health in the Western Balkans-Improvement in the field of Public Health and development of a ‘One Health’ educational and scientific architecture in Western Balkan Countries”, uma iniciativa financiada pela Comissão Europeia no âmbito do Programa TEMPUS e que tem como objetivo promover a melhoria da formação existente nos países dos Balcãs na área da saúde pública.

Encabeçado por um consórcio que reúne sete universidades dos Balcãs e do resto da Europa, o projeto já permitiu lançar o programa de mestrado “One Health”, em funcionamento deste o início deste ano letivo, na Universidade de Sarajevo (Bósnia e Herzegovina) e na Universidade “Hasan Pristina” (Kosovo). Este programa multidisciplinar foi construído com base nas necessidades nacionais/regionais do mercado de trabalho e da economia nas áreas da Saúde Pública naquela região europeia e abarca domínios como a segurança alimentar, o bem estar animal ou a análise de risco e a tomada de decisão em saúde pública.

One Health | Programa TEMPUSOutra dimensão do projeto passa pela capacitação de pessoal docente dos países parceiros, através de visitas de docentes às universidades europeias. Nesse âmbito, a U.Porto já recebeu uma docente da Universidade de Sarajevo Leste em fevereiro e março deste ano, estando prevista a vinda de mais dois docentes da Universidade de Sarajevo em 2016.

Mais recentemente, entre 14 e 16 de outubro, a cidade de Sarajevo acolheu o Congresso “One World – One Health – One vision”, que coincidiu com a realização de uma reunião de monitorização do projeto.

Para além da U.Porto, que está representada pelo Instituto de Ciências Biomédica Abel Salazar (ICBAS), o consórcio integra também a Università degli Studi di Milano (Itália), na qualidade de entidade coordenadora, a Universidade de Barcelona (Espanha), a Universidade de Ljubljana (Eslovénia), a Universidade de Sarajevo e a Universidade de Sarajevo Leste (Bósnia Herzegovina) e a Universidade “Hasan Pristina” do Kosovo. O projeto conta ainda com o apoio da Agência de Educação Superior da Bósnia Herzegovina, Agência de Acreditação do Kosovo e World University Service (WUS) da Áustria.