Souto Moura e Adão da Fonseca distinguidos com “Prémio Excelência”

Eduardo Souto de Moura e António Adão da Fonseca foram distinguidos pelo mérito, técnica, funcionalidade e inovação das suas obras.

O arquiteto Eduardo Souto de Moura e o engenheiro António Adão da Fonseca acabam de ser distinguidos com o “Prémio Excelência” no âmbito dos Prémios Construir 2018. Ambos com um percurso fortemente ligado à Universidade do Porto – desde a formação até à docência – os dois professores catedráticos foram premiados pelo Jornal Construir, em reconhecimento do mérito, técnica, funcionalidade e inovação das suas obras.

Eduardo de Souto Moura formou-se em Arquitectura na Escola Superior de Belas Artes do Porto e na Faculdade de Arquitectura da U.Porto, onde é professor catedrático convidado. Colaborou com Álvaro Siza, entre 1974 e 1979, seguindo-lhe as pisadas ao ser o segundo Prémio Pritzker de Arquitectura, o mais conceituado galardão nesta área, atribuído desde 1979 pela americana Hyatt Foundation. Mais recentemente conquistou o Leão de Ouro na Bienal de Veneza

Já Adão da Fonseca é licenciado em Engenharia Civil pela Faculdade de Engenharia da U.Porto, e fez o doutoramento em Engenharia de Estruturas no Imperial College of Science and Technology, na Universidade de Londres, em 1980. NA FEUP, chegou ao topo da carreira como professor catedrático, tendo sido responsável pela Secção de Estruturas do Departamento de Engenharia Civil (DEC). É responsável por alguns projetos de engenharia, como a Ponte Infante Dom Henrique, a ponte pedonal em arco junto à Ponte Luiz I e a conceção da ponte pedonal suspensa entre as Praças da Ribeira e Sandman.

Além dos Prémios Excelência, a 11.ª edição dos Prémios Construir 2018 premiou as melhores empresas e obras nas áreas de Arquitetura, Engenharia, Construção e Imobiliário do ano. Os vencedores resultaram de uma votação online realizada pelos leitores do jornal.