Residências da U.Porto vão ser renovadas nos próximos meses

Manuel Barros (ao centro) e o Pró-Reitor Manuel Fontes de Carvalho (direita) na assinatura do Auto de Consignação da empreitada das obras de conservação das residências de Paranhos e Campo Alegre I

Os Serviços de Ação Social da Universidade do Porto (SASUP) vão lançar um Programa de Reabilitação e Conservação das Residências Universitárias com o objetivo declarado de melhorar as condições de habitabilidade e aumentar a capacidade de alojamento nas residências da Universidade do Porto.

A primeira empreitada deste programa de reabilitação encontra-se já em andamento e incide sobre as residências de Paranhos (no Polo II, em frente à Faculdade de Medicina Dentária) e do Campo Alegre I (no Polo III, junto ao Jardim Botânico do Porto). Com um valor de 82.500 euros, a empreitada terá uma duração de 90 dias, com conclusão prevista para dezembro.

Residência Universitária de Paranhos.

Na residência de Paranhos, uma das mais antigas da U.Porto, serão realizadas obras de conservação e pintura no interior e exterior dos edifícios que a compõem, com o objetivo de melhorar significativamente bem estar dos residentes e a própria imagem do complexo. Já na residência Campo Alegre I, as obras incidirão sobre a reabilitação de 13 quartos, que se encontram fechados à conta da existência de sinais de infiltrações de água nos mesmos.

Segundo o Diretor dos SASUP, Manuel Barros, o arranque deste Programa de Reabilitação e Conservação das Residências Universitárias corresponde a um “novo ciclo da política de alojamento da Universidade do Porto”. “Queremos melhorar as condições das nossas residências e aumentar a capacidade de alojamento, de forma a responder mais eficazmente às necessidades dos nossos estudantes”, explicou Manuel Barros.

Residência Universitária do Campo Alegre I.

Nos próximos meses serão lançadas novas empreitadas de reabilitação e conservação nas restantes residências da Universidade do Porto. Recorde-se que a U.Porto dispõe de um total de nove residências universitárias, com capacidade para acomodar 1192 estudantes, todas elas sob gestão dos Serviços de Ação Social.