Reitor da U.Porto é o “Profissional do Ano” do Rotary Club Porto Oeste

RotaryReitor1

O Reitor da U.Porto recebeu o diploma de Profissional do Ano das mãos do Presidente do Rotary Club Porto Oeste, Professor Escultor Laureano Ribatua.

O Reitor da Universidade do Porto, Sebastião Feyo de Azevedo, foi distinguido como 0 Profissional do Ano 2015 pelo Rotary Club de Porto Oeste.

A distinção foi atribuída a 14 de janeiro, num jantar homenagem organizado por este Rotary Club, onde o Reitor da Universidade do Porto teve a oportunidade de realizar a apresentação “Sobre o Contributo da U.Porto para o Desenvolvimento Nacional”.

Perante uma plateia de rotários, Sebastião Feyo de Azevedo perspetivou «o futuro num mundo global que é reservado «a uma instituição [Universidade do Porto] cuja missão é vital para o desenvolvimento regional e nacional».

A valorização da educação («Portugal não tem diplomados a mais») e a valorização do conhecimento (o país «precisa de trabalhar para ter retorno do investimento» feito na Ciência) foram dois dos caminhos apontados pelo Reitor da Universidade do Porto.

Mas a chamada terceira missão da universidade, nomeadamente a dimensão social, cultural e de compromisso com a sociedade, foi um dos pontos mais focados por Sebastião Feyo de Azevedo como exemplo da contribuição da U.Porto para o desenvolvimento da região e do país.

RotaryReitor2

Sebastião Feyo de Azevedo aproveitou a ocasião para fazer uma apresentação “Sobre o Contributo da U.Porto para o Desenvolvimento Nacional”.

O Rotary Club de Porto Oeste é um dos seis Rotary Clubs existentes na cidade do Porto, todos eles membros plenos do movimento rotário que congrega atualmente mais de 1,2 milhões de pessoas em todo o mundo, organizadas em mais de 35 mil clubes.

Todos os clubes e membros do movimento Rotary Internacional estão unidos pelos objetivos definidos pela própria organização: «o desenvolvimento do companheirismo como elemento capaz de proporcionar oportunidades de servir; o reconhecimento do mérito de toda ocupação útil e a difusão das normas da ética profissional; a melhoria da comunidade pela conduta exemplar de cada um na vida pública e privada; a aproximação dos profissionais de todo o mundo, visando a consolidação das boas relações, da cooperação e da paz entre as nações».