Presidente do Comité Olímpico distinguido com Honoris Causa

JoseManuelConstantino_300x200

José Manuel Constantino, o 91.º Doutor Honoris Causa da Universidade do Porto (Foto: Comité Olímpico de Portugal)

A Universidade do Porto vai conceder o título de Doutor Honoris Causa a José Manuel Constantino, presidente do Comité Olímpico de Portugal, numa cerimónia que terá lugar na Faculdade de Desporto (FADEUP), às 14h30 do dia 26 de setembro, e que contará com a presença, entre outros, do Ministro da Educação e do Secretário de Estado do Desporto.

Proposta pela FADEUP, por ocasião do 40.º aniversário da integração desta escola na Universidade do Porto, a atribuição do doutoramento Honoris Causa a José Manuel Constantino é o reconhecimento do contributo prestado pelo presidente do Comité Olímpico no desenvolvimento do desporto em Portugal, particularmente pelo seu extenso conjunto de ensaios sobre o desporto, as suas práticas e os seus contextos, que o transformaram numa referência do pensamento sobre o desporto no nosso país.

«O país desportivo cresceu e está hoje mais desenvolvido. José Manuel Constantino esteve na primeira linha dos avanços experimentados no nosso país nas políticas do desporto ao serviço dos cidadãos», lê-se no texto da proposta de atribuição do doutoramento, assinada por António Marques e Jorge Olímpio Bento, professores catedráticos da FADEUP que assumirão as funções de elogiador e padrinho, respetivamente, na cerimónia de concessão do título.

Nascido em Santarém a 21 de maio de 1950, José Manuel Constantino licenciou-se em Educação Física na Universidade Técnica de Lisboa e exerceu atividade como professor do ensino básico entre 1973 e 1982. Foi ainda professor convidado em várias universidades portuguesas, incluindo a universidade de Évora (2006), a Universidade Lusófona (1994-2002) e a Universidade do Porto (1991-1995). Ainda serve atualmente como membro do Conselho de Representantes da Faculdade de Desporto da U.Porto.

Foi, em 1993, membro fundador da revista “Horizonte – Revista de Educação Física e Desporto”, à data um projeto singular em Portugal. É responsável pela autoria de 12 livros, coautor de outros 17 e coordenador editorial de 14 publicações, tendo proferido ao longo da sua carreira 221 conferências, comunicações e discursos sobre desporto, em Portugal e no estrangeiro.

Desde 2013 que exerce a função de Presidente do Comité Olímpico de Portugal, tendo anteriormente assumido a presidência de outras importantes instituições do desporto nacional, nomeadamente a Confederação do Desporto de Portugal (2000-2002), o Instituto do Desporto de Portugal (2002-2005), o Conselho Nacional Antidopagem (2002-2005), o Conselho Nacional contra a Violência no Desporto (2002-2005) e a Comissão de Coordenação Nacional do Ano Europeu de Educação pelo Desporto (2003-2004).