Morreu Nuno Grande, fundador do ICBAS

Nuno Grande

Foi um dos nomes maiores do ensino e da investigação médica portuguesa do século XX e está intimamente ligado à história da Universidade do Porto como fundador do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS). Nuno Grande morreu esta segunda-feira, aos 80 anos de idade, vítima de complicações cardiovasculares e neurológicas.

Natural de Vila Real, Nuno Grande fez todo o seu percurso académico na Faculdade de Medicina da U.Porto (FMUP), onde se licenciou e doutorou com a classificação de 19 valores., e na qual iniciou a carreira de docente  pelas mãos de Hernâni Monteiro. Seria contudo no ICBAS, escola que ajudou a fundar em 1975 a par de figuras como Corino de Andrade e Ruy Luís Gomes, que se notabilizaria como professor e investigador de referência na área das ciências da saúde.

Figura central no desenvolvimento e implementação do ICBAS e pedagogo de referência para várias gerações de médicos portugueses, foi director do Departamento de Anatomia e regente da cadeira de Anatomia Sistemática. Paralelamente, desenvolveu uma vasta obra científica, marcada pela realização de trabalhos “inéditos de repercussão internacional”, recorda o atual director do instituto, António Sousa Pereira.

A carreira de Nuno Grande fica também marcada pela sua passagem por Angola, país onde prestou serviço militar e onde acabaria por ficar ligado ao ensino da Medicina. Foi 1º Assistente e diretor da Faculdade de Medicina da Universidade de Luanda e Encarregado do Centro de Estudos de Medicina Experimental do Instituto de Investigação Científica de Angola. Ainda naquele país, presidiu o Conselho Regional da Ordem dos Médicos.

Dos vários cargos de relevo que Nuno Grande assumiu ao longo da sua vida destacam-se, entre outros, os de Pró-Reitor da Universidade do Porto para os assuntos Sociais (1988), membro do Painel de Conselheiros do Comité Científico da NATO (1989), Presidente da Direção da casa Museu Abel Salazar e a passagem pela direção da Comissão de Gestão do Instituto Nacional de Engenharia. No plano político, destacou-se como mandatário nacional da candidatura de Maria de Lurdes Pintassilgo à Presidência da República, em 1985. Foi condecorado pelo Governo Português com o grande oficialato da Ordem da Instrução.

O funeral de Nuno Grande realiza-se esta quarta-feira, às 11h, na Igreja do Foco, no Porto, partindo depois para o cemitério de Matosinhos.