Henrique Cyrne de Carvalho eleito Diretor do ICBAS

Henrique Cyrne de Carvalho projeta a implementação de “um novo modelo numa nova fase da Escola”. (Foto: iCBAS)

Henrique Cyrne de Carvalho, Professor Catedrático do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS), foi eleito esta segunda-feira para o cargo de Diretor do ICBAS para o quadriénio 2018-2022.

Com uma ligação de mais de 40 anos ao instituto, onde ingressou como estudante em 1977, o nome agora escolhido pelo Conselho de Representantes do ICBAS para liderar os destinos da escola concluiu o curso de Medicina em 1983. Dois anos depois, inicia a atividade docente (como Monitor da Cadeira de Medicina 1), que não mais deixará de exercer, em paralelo com a prática clínica como médico cardiologista. Esse é, aliás, um dos traços distintivos de um percurso académico e profissional onde, segundo o próprio, “a atividade clínica assistencial esteve sempre interligada com o ensino”.

Doutorado em Medicina pela U.Porto (2001), sob orientação do cardiologista Damião Cunha, assumiu, em 2011, a regência  da Unidade Curricular de Medicina 1 do Mestrado Integrado em Medicina (MIM) do ICBAS, curso que dirige desde 2016. Nos últimos anos, e já na qualidade de Professor Catedrático Convidado (2017), desempenhou ainda funções no Conselho de Representantes do ICBAS (2014-2018) e como membro do Conselho Científico do instituto.

Henrique Cyrne de Carvalho exerce a prática clínica no Hospital de Santo António – Centro Hospitalar do Porto, onde dirige o Serviço de Cardiologia e o Laboratório de Hemodinâmica. Com vasto trabalho na área da Cardiologia de Intervenção, participou na realização de perto de 50 mil cateterismos cardíacos, diagnósticos e terapêuticos, e na implantação de mais de 50 próteses valvulares aórticas percutâneas.

Henrique Cyrne de Carvalho acompanhado pelos membros do Conselho de Representantes do ICBAS. (Foto: ICBAS)

Enquanto investigador, é autor de mais de meia centena de artigos em publicações científicas nacionais e internacionais, no domínio da Cardiologia. Membro da UMIB (Unit for Multidisciplinary Research in Biomedicine) Research Group desde 2017, protagonizou mais de centena e meia de palestras e participações em reuniões científicas nacionais e internacionais; orientou mais de 20 teses de Mestrado e de Doutoramento; e fez parte das Comissões organizadora, científica ou de Honra em 24 reuniões científicas, incluindo cinco edições do Congresso Português de Cardiologia.

Ainda no âmbito da sua atividade profissional, é sócio da Sociedade Portuguesa de Cardiologia (SPC), da Associação Portuguesa de Intervenção Cardiovascular (APIC), da Sociedade Europeia de Cardiologia (ESC), da Associação Europeia de Cardiologia de Intervenção (EAPCI), da Associação Portuguesa de Pacing Cardíaco (APAP) e do Conselho Português de Ressuscitação (CPR).

A direção do ICBAS constitui assim uma “nova fase da vida” para o docente e cardiologista portuense, de 59 anos.  “Com o apoio de todos vamos conseguir ultrapassar dificuldades e projetar o ICBAS para o lugar que merece”, antecipa Henrique Cyrne de Carvalho, sobre um mandato em que a aposta se focará na implementação de “um novo modelo numa nova fase da Escola”.

A cerimónia de tomada de posse de Henrique Cyrne de Carvalho como diretor do ICBAS terá lugar em local e data a anunciar.