FLUP apresenta primeira investigação académica sobre o Punk em Portugal

Fotografia: Público

Andy Bennett e Carles Feixa, referências mundiais no estudo de culturas juvenis e música popular, vão estar na apresentação do projecto “Keep it simple, make it fast! Prolegómenos e cenas punk (1977-2015)” (KISMIF), a primeira grande investigação académica sobre o punk em Portugal.

O evento, que terá lugar no Gallery Hostel (Rua Miguel Bombarda, 222, Porto), no dia 20 de junho, às 20h, será um espaço de debate em torno da temática punk e de apresentação dos resultados do primeiro ano de investigação deste projeto desenvolvido pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto.

O KISMIF é um projeto de investigação sobre o punk em Portugal, desde os anos 1970 até aos dias de hoje. Situa-se na abordagem da cultura punk nos últimos 40 anos dentro de um recorte interdisciplinar, tendo no cerne uma proposta contemporânea das culturas juvenis num olhar crítico às teses dos Cultural Studies.

O objetivo da equipa de investigação coordenada por Paula Guerra, professora e investigadora da FLUP, será completar uma genealogia do punk português (1977-2012); um arquivo de bandas do punk português (mais de 600 bandas); um levantamento documental do punk português; um mapeamento das cenas punk portuguesas; uma abordagem das líricas do punk português; uma abordagem do punk português nos media; uma aproximação aos artefactos do punk português (fanzines e discos).

evento de apresentação do projeto contará com uma mostra de fanzines e um DJ set e com as intervenções dos investigadores portugueses Paula Guerra e Hugo Ferro, para além de Andy Bennett e Carles Feixa. A entrada é livre.

Sobre os Oradores

Andy Bennett é sociólogo, diretor do Griffith Centre for Cultural Research e professor da School of Humanities da Griffith University (Austrália). Carles Feixa é antropólogo, professor na Universidade de Lleida (Espanha) e Professor Honoris Causa da Universidade de Manizales (Colômbia). Hugo Ferro é jornalista, investigador do CEIS20 – Centro de Estudos Interdisciplinares do Século XX da Universidade de Coimbra e profundo conhecedor da cultura punk em Portugal. Paula Guerra é socióloga, professora na Universidade do Porto, investigadora do Instituto de Sociologia da Universidade do Porto (ISFLUP) e investigadora responsável do projeto KISMIF.