FAUP recebe Congresso Internacional Luso-Brasileiro sobre História da Construção

A Imagem oficial do 2CIHCLB com autoria da ilustradora Ana Aragão, formada em arquitetura pela FAUP.

A Imagem oficial do 2CIHCLB com autoria da ilustradora Ana Aragão, formada em arquitetura pela FAUP.

A Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto (FAUP) vai receber de 14 a 16 de setembro de 2016, o 2.º Congresso Internacional de História da Construção Luso-Brasileira (2CIHCLB), este ano dedicado ao tema “Culturas Partilhadas”.

O 1º Congresso teve lugar em setembro de 2013 na Universidade Federal do Espírito Santo, na cidade de Vitória – Espírito Santo, Brasil, e a organização da próxima edição prevê reunir na cidade do Porto cerca de 200 participantes, especialistas em arquitetura, engenharia, arqueologia, História, sociologia, economia e demais investigadores interessados na temática.

Organizado pelo Centro de Estudos de Arquitectura e Urbanismo da Universidade do Porto (CEAU-UP), com o apoio da Sociedade Portuguesa de Estudos de História da Construção (SPEHC), este evento científico pretende constituir um fórum de debate dos estudos mais recentes sobre a história dos processos construtivos, entre Portugal e o Brasil, nas suas múltiplas influências que passam igualmente pela Europa, a Ásia e a África.

Compreender a maneira como se construiu num determinado lugar e num dado período histórico – com que materiais, técnicas, máquinas e tipos de organização do trabalho – implica a congregação de investigações provenientes de várias disciplinas, não só das áreas da Arquitectura e da Engenharia, mas também de outras disciplinas como a História Económica e Social, a História da Ciência das Construções, História das Tecnologias ou ainda a História da Administração Pública ou do Ensino.

Com o tema “Culturas Partilhadas”, o 2CIHCLB pretende ainda recolher contributos de outras áreas geográficas, cujo cruzamento com a construção Luso-Brasileira é facilmente reconhecido, como por exemplo Espanha, e, por extensão, as Américas Central e do Sul, mas também países europeus como Itália, França e Inglaterra, não esquecendo, obviamente, todos os países africanos e do extremo oriente onde este intercâmbio entre culturas construtivas teve igualmente lugar.

Com este objectivo, o congresso terá como línguas de trabalho, o português, o espanhol e o inglês, visando-se assim facilitar a intervenção do mais amplo conjunto de participantes

As inscrições estão abertas de 4 de maio a 14 de setembro de 2016 na plataforma on-line (valor especial para inscrições até 30 de junho de 2016) e, complementarmente, entre 14 e 16 de setembro, na FAUP, mediante as vagas disponíveis.

A inscrição, disponível em cinco diferentes modalidades, pode ser efectuada por via eletrónica, na plataforma do congresso. Pelo menos um dos autores deverá registar-se e pagar a inscrição até 15 de junho de 2016 para que o artigo seja incluído no Programa do Congresso.

Mais informações em www.2cihclb.arq.up.pt e www.fa.up.pt.