Estudante de mobilidade da FEUP recebe prémio internacional em biometria

Projeto distinguido alerta para a importância dos sistemas biométricos (foto: CMEOO)

Juliano Murari, estudante de mobilidade no Mestrado Integrado em Engenharia Eletrotécnica e de Computadores da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP) em 2013, viu o seu projeto sobre biometria da íris premiado naLivDet – Iris 2013: Iris Liveness Detection Competition 2013. Trata-se de uma competição internacional, apoiada não só por faculdades de várias geografias (E.U.A., Polónia), como também por prestigiados laboratórios na área da biometria.

Intitulado “Deteção de vivacidade em sistemas de reconhecimento de íris”, o trabalho foi desenvolvido durante o período de intercâmbio de Murari em Portugal e recebeu financiamento do programa Ciência sem Fronteiras.

Sob orientação do professor Jaime Cardoso (FEUP) e coorientação da doutoranda Ana Filipa Sequeira e de Alexandre Delbem, professor do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da Universidade de São Paulo (USP), o trabalho aborda a importância da investigação no âmbito dos sistemas de reconhecimento da íris.

Segundo Murari, a íris é um importante traço biométrico e, apesar dos sistemas de reconhecimento da mesma já possuírem uma certa maturidade, é ainda necessário muita investigação para que esse tipo de sistema seja amplamente utilizado. O estudante chama a atenção para a segurança destes métodos, pois apesar de existirem já sistemas robustos de autenticação pela íris, há um grande caminho na investigação para detetar ataques com exemplares falsos.

É exatamente no desenvolvimento de uma metodologia para a deteção de vivacidade nestes sistemas que reside a contribuição do trabalho desenvolvido pelo estudante do ICMC, reconhecido no âmbito da LivDet – Iris 2013.

O estudo completo está disponível para download, aqui.