Antigo docente da FAUP recebe a medalha de ouro da cidade do Porto

José Gigante é licenciado em arquitetura pela Escola Superior de Belas Artes do Porto (ESBAP) e antigo docente da Faculdade de Arquitectura da U.Porto. (Foto: DR)

José Gigante, antigo docente da Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto (FAUP), vai ser distinguido esta terça-feira com a Medalha de Ouro da cidade do Porto, atribuída pela Câmara Municipal do Porto.

Este ano, serão distinguidas 24 personalidades e instituições da cidade das mais diversas áreas com a Medalha Municipal de Mérito – Grau Ouro. A cerimónia de entrega das medalhas vai decorrer nos Paços do Concelho.

José Manuel dos Santos Gigante nasceu no Porto a 19 de março de 1952. Frequentou o curso de Arquitetura na Escola Superior de Belas Artes do Porto (ESBAP) – antecessora da FAUP e da Faculdade de Belas Artes da U.Porto -, que concluiu em 1981. Antes, ainda, e como consequência da sua intervenção social e cívica, assumiu o comando da equipa do Serviço Ambulatório de Apoio Local (SAAL) para o estudo da Renovação Urbana da Sé do Porto (1975-1976) e colaborou no gabinete de arquitetura de Jorge Gigante e Francisco Melo (1978-1990).

A par da  atividade de arquiteto, desenvolveu funções de docente, iniciadas na ESBAP nos anos 80 e prosseguidas na FAUP, na qual, como Professor Assistente, lecionou nos cursos de Arquitetura entre 1981 e 1998 e, mais recentemente, como Professor Auxiliar Convidado no Mestrado Integrado em Arquitectura, entre 2010 e 2018. Lecionou, ainda, no Departamento de Arquitetura da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (1998-2010) e na Escola Superior de Artes e Design (ESAD), em Matosinhos (2012-2015).

Foi também Professor Visitante na École Nationale Supérieure d’ Architecture de Clermont-Ferrand – ENSACF / França (1989), na École Nationale Supérieure d’Architecture de Nancy – ENSAN / França) (1991), na Faculdade de Arquitectura da Universidade de Palermo em Buenos Aires / Argentina (1999) e na Norwegian University of Science and Technology (NTNU) / Trondheim, Noruega (2013 e 2014). Atualmente é Professor Convidado do Departamento de Arquitetura da Universidade Lusófona do Porto (FAULP) desde 2012, sendo coordenador da área científica de Construção.

Os seus projetos e obras foram expostos e publicados em vários países – Alemanha, Argentina, Brasil, Dinamarca, Espanha, Estados Unidos, França, Grécia, Holanda, Itália, Inglaterra, Macau, Portugal e Suíça – em diversas conferências, exposições, revistas e livros de Arquitetura Contemporânea.

Entre os projetos que desenvolveu, inclui-se o Laboratório Nacional de Investigação Veterinária em Vairão, Vila do Conde, em colaboração com João Álvaro Rocha (1991-1998), o Instituto das Comunicações de Portugal, no Porto, em colaboração com o mesmo João Álvaro Rocha (1993-1996), e o Teatro de Marionetas de Belmonte, construído em 1992 na Rua de Belmonte no Porto, para a companhia dirigida por João Paulo Seara Cardoso, obra que recebeu uma Menção Honrosa na categoria de Reabilitação do Prémio Nacional de Arquitetura, em 1993, complementada pela Casa-museu do Teatro de Marionetas do Porto (2004-2013).

Foi distinguido com diversos prémios, menções e nomeações, como o prémio Gulbenkian de Arquitetura (1986), o prémio nacional de arquitetura da Associação dos Arquitetos Portugueses e Secretaria de Estado da Cultura (1987), o prémio Architécti/Centro Cultural de Belém (1994), o prémio do Instituto Nacional de Habitação (1997) e o prémio europeu de arquitetura AIA-Europe (2001).

Paralelamente à sua prática profissional, José Gigante tem desenvolvido atividade noutras áreas, nomeadamente na área da Poesia, no Policiarismo na decifração criativa de enigmas policiais, sob o pseudónimo de Inspector Gigas, no Teatro e afins. Entre os 14 e os 31 anos de idade, foi ainda jogador de hóquei em patins nos clubes Estrela e Vigorosa Sport (EVS) e Centro Desportivo Universitário do Porto (CDUP).

José Gigante vive e trabalha no Porto onde tem gabinete aberto.