U.Porto oferece Ciência Viva no Verão

Programa inclui uma atividade noturna que convida a aprender a identificar algumas das constelações no céu. (Foto: Planetário do Porto)

Aproveitando a chegada do verão, o Planetário do Porto e a Galeria da Biodiversidade – os dois Centros Ciência Viva da Universidade do Porto – promovem ao longo das próximas semanas um programa especial de atividades para todas as idades.

Das ações previstas no Ciência Viva no Verão em Rede 2018 destacam-se duas que resultam de uma colaboração direta entre os dois centros Ciências Viva. É o caso do “Zoo Celeste”, uma atividade noturna que convida os participantes a aprender a identificar algumas das constelações no céu de verão e a conhecer a história dos animais – reais ou imaginados – que o povoam. Com a duração de duas horas, esta atividade realiza-se às sextas-feiras (20 de julho, 10 e 24 de agosto), pelas 21h30, nos espaços do Jardim Botânico do Porto/Galeria da Biodiversidade, e é especialmente indicada para famílias com crianças ou jovens.

Já em agosto, as quintas-feiras serão passadas À volta do Sol”, uma atividade diurna que permitirá descobrir o Sol como um “maestro” que conduz a sinfonia da biodiversidade de uma forma tão precisa que até é possível usar seres vivos para saber aproximadamente que horas são. Com a duração de 2h30, as sessões incluem ainda uma componente de observação solar e a construção de relógios de sol.

Ainda no âmbito do Ciência Viva no Verão em Rede 2018, o Planetário do Porto convida toda a população a ver “Marte aqui tão perto” no Centro de Educação Ambiental da Quinta do Covelo, a partir das 22h00 do dia 27 de julho, dia em que Marte atinge o ponto de maior aproximação à Terra desde 2003. Nesta atividade, que só se realizará se as condições meteorológicas o permitirem, será ainda possível observar parte de um eclipse total da Lua, que já estará a decorrer quando anoitecer, e os planetas Júpiter e Saturno. A entrada é feita pelo portão em frente ao nº330 da R. Álvaro de Castelões.

Já a Galeria da Biodiversidade do Museu de História Natural e da Ciência da U.Porto (MHNC-UP) , em colaboração com a Águas do Porto e o Pavilhão da Água, propõe uma viagem ao encontro do enquadramento histórico, geográfico e hídrico de duas ribeiras da cidade do Porto, abordando três dimensões essenciais para a requalificação destes cursos de água: despoluir, desentubar e reabilitar. O desafi inclui “Uma tarde de verão na ribeira da Asprela”, no dia 21 de julho, e “Uma tarde de verão na ribeira da Granja”, nos dias 31 de julho e 7 de agosto, sempre pelas 14h30. Cada passeio científico dura 2h30.

Mais informações (inscrições e condições de participação) em http://cienciaviva.pt/veraocv/2018/.