Juniores da U.Porto foram “marinheiros” por quatro dias

A Escola do Mar treinou os participantes para as práticas e conhecimentos necessários a bordo de um navio (Foto: Egidio Santos/U.Porto)

O desafio era grande e desconhecido para os cerca de 40 instruendos que integraram a guarnição do Navio Treino de Mar Creoula. Foi na primeira edição da Escola do Mar da Universidade Júnior (UJr) que rapazes e raparigas dos 14 aos 18 anos navegaram, durante quatro dias, de 17 a 20 de julho, a costa portuguesa, de Lisboa, até às Berlengas, para chegarem ao Porto.

Organizada pela Universidade do Porto, com o apoio do Oceanus e do CIIMAR e em parceria com a Escola Naval e a Marinha Portuguesa, a Escola do Mar treinou os jovens participantes com todo o tipo de práticas e conhecimentos necessários a bordo. Desde as fainas do navio, as palestras e instruções, o protocolo da marinha, até ao espírito de entreajuda e adaptação às adversidades, o Creoula foi um espaço de crescimento e de desenvolvimento de cidadania dos participantes.

Depois de partirem de Lisboa, e com uma paragem nas Berlengas pelo meio, os 38 juniores navegaram a costa portuguesa durante quatro dias até chegarem ao Porto. (Foto: Egidio Santos/U.Porto)

Partiram às 14h30 de domingo, dia 16 de julho, rumo à Base Naval de Lisboa, de autocarro. A ansiedade misturava-se com o medo e as (já) saudades dos pais. Chegados ao Alfeite, os 38 juniores embarcaram naquela que foi a sua casa durante quatro dias. Depois de uma noite de conversas, descobertas e curiosidade, ouviu-se a Alvorada às 07h00, em ponto!

Por volta das 10h00, o NTM Creoula começou a sua rota, rumo ao Porto. Organizados por “quartos”, os instruendos cumpriram turnos de 4 horas diurnas e noturnas, de forma rotativa, de modo a garantir o bom funcionamento do Creoula. Estavam, para isso, distribuídos pelas várias áreas: copa, segurança, vigia, sistema de alarmes, leme, entre outros.

Foi já no dia seguinte, terça-feira, dia 18 de julho, que chegaram às Berlengas. O dia, que se fez de sol, motivou a algum descanso e brincadeiras. Seguiram rumo por volta das 21h30.

O Creoula chegou na manhã de 20 de julho ao Terminal de Cruzeiros de Leixões. (Foto: Egidio Santos/U.Porto)

Depois de uma noite de”mau tempo no mar”, os “marinheiros” da UJr chegaram na quinta-feira, dia 20 de julho, ao Terminal de Cruzeiros de Leixões.  Após a chegada ao porto, os instruentos juntaram-se para preparar o Creoula para receber a visita dos pais. Depois de algumas limpezas e preparativos, a tripulação do NTM Creoula fez uma visita guiada a todos aqueles que quiseram conhecer o navio com mais de 80 anos.

Os sorrisos misturavam-se com o ar cansado e olhar triste de deixar o Creoula e a tripulação que os acompanhou. “Foi uma experiência que nunca vou esquecer”, comentavam entre si. No próximo ano, a Universidade Júnior prevê duplicar a experiência, com a realização de duas edições para aquela que é a atividade mais concorrida deste ano.

A Escola do Mar foi a grande novidade da 13.ª edição da “Universidade Júnior”, o programa pioneiro da Universidade do Porto que permite aos estudantes do ensino básico e secundário testar as suas vocações e experimentar o Ensino Superior durante as férias de verão. Só este ano, 6600 jovens entre os 10 e os 17 anos participam nas mais de 175 atividades e projetos, que integram a edição mais concorrida de sempre da UJr, a decorrer até ao próximo dia 28 de julho.