João Claro é o novo diretor nacional do CMU Portugal

João Claro é professor e investigador da FEUP, do INESC TEC e da Porto Business School.

João Claro, investigador e coordenador de unidade no INESC TEC e docente da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), é o novo diretor nacional do Programa Carnegie Mellon Portugal (CMU Portugal).

O programa, que inicia agora uma segunda fase até 2017, tem registado resultados muito positivos nomeadamente em sucessivas avaliações externas, o que deixa o investigador “orgulhoso com a nomeação e, acima de tudo, muito empenhado na continuidade”.

João Claro, que tomou posse no passado dia 1 de janeiro, acredita que a sua “experiência de trabalho na área da inovação e do empreendedorismo pode ser útil ao programa”, numa segunda fase em que este tema ocupa um lugar central. O novo diretor nacional da parceria explica que a sua equipa vai trabalhar “para aumentar a sustentabilidade e o impacto dos programas duais de formação avançada e apoiar a transformação dos resultados da investigação iniciada na primeira fase em produtos e serviços”. Outro objetivo da segunda fase do programa passa pelo lançamento das Iniciativas Empreendedoras de Investigação.

Financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia, o Programa Carnegie Mellon Portugal envolve nove universidades portuguesas (Aveiro, Católica Portuguesa, Coimbra, Lisboa, Madeira, Minho, Nova de Lisboa, Porto, Técnica de Lisboa), quatro laboratórios associados (INESC ID, INESC TEC, IT e ISR), a Carnegie Mellon University e mais de 80 parceiros empresariais. João Claro partilha a liderança do Programa com José Manuel Fonseca de Moura, investigador português que dirige a parceria do lado da Carnegie Mellon University.

O arranque do Programa Carnegie Mellon Portugal em 2013 é marcado pela realização do Simpósio Inaugural “Carnegie Mellon Portugal: An Entrepreneurial University-Industry Ecosystem in ICT” em Lisboa, no dia 21 de janeiro. Esta iniciativa pretende “reunir a comunidade académica e empresarial portuguesa e de Carnegie Mellon para mostrar os resultados positivos da primeira fase e reforçar a estratégia para os próximos anos”, explica João Claro.

Atualmente, João Claro divide a sua atividade entre a FEUP, a coordenação da Unidade de Inovação e Transferência de Tecnologia no INESC TEC, e a Porto Business School, onde tem sido responsável pelo COHiTEC, o programa de empreendedorismo de base tecnológica do Magellan MBA.