Escolhidas as primeiras unidades curriculares de Inovação Pedagógica da U.Porto

Cinco projetos foram selecionados para fazer parte da primeira edição do programa de Unidades Curriculares de Inovação Pedagógica da U.Porto.

Já são conhecidos as primeiras cinco unidades curriculares eleitas para implementação no âmbito do programa de seleção e financiamento de Unidades Curriculares de Inovação Pedagógica da Universidade do Porto.

O programa lançado em julho passado pela Pró-Reitoria da Inovação Pedagógica tem por objetivo de estimular a criação de novas unidades curriculares pelos membros da comunidade académica da U.Porto que sirvam como unidades de formação contínua multidisciplinares, abertas à frequência de estudantes de todas as faculdades e áreas de estudo.

Nesta primeira edição foram selecionados cinco dos 14 projetos candidatos a um financiamento de 2500 euros para a criação das respetivas unidades curriculares. São eles “Culturas na produção de conhecimento em ciência”, proposta por Maria Strecht Almeida (ICBAS), “Economia circular”, por Joana Dias (FEUP), “Educação Artística, Tecnologia e Sociedade”, por Tiago Barbedo Assis (FBAUP), “Património e paisagem. Gestão, análise e projeto”, por Teresa Cunha Ferreira (FAUP) e “Representações, desenhos e imagens do território”, por Vasco Cardoso (FBAUP).

Estes cinco projetos vão receber um apoio no valor até 2500 euros para implementação das condições necessárias ao arranque das aulas de cada uma destas novas unidades curriculares, que terão de ter um mínimo de 20 vagas para estudantes inscritos na Universidade do Porto, mas poderão ser também frequentadas por estudantes externos.

Por imposição do próprio regulamento do programa, todas as unidades curriculares têm obrigatoriamente de ser constituídas por uma equipa pedagógica que inclua docentes de duas ou mais unidades orgânicas da U.Porto (podendo até incluir investigadores e técnicos superiores), ter 1,5 ou múltiplos de 3 ECTS,  estar em conformidade com as regras gerais aplicáveis aos cursos/unidades de formação na área da educação contínua da U.Porto e decorrer nas instalações da Universidade ou noutras autorizadas pela direção da faculdade que sirva de sede administrativa.

A seleção dos projetos coube ao júri presidido pelo Pró-Reitor para a Inovação Pedagógica, Fernando Remião, e constituído ainda pelos docentes João Lopes dos Santos (FCUP), João Veloso (FLUP), Manuel Vieira (FEUP), Maria do Rosário Martins (ICBAS) e Sílvia Simões (FBAUP).

Entre os critérios de seleção contava-se a transversalidade dos objetivos de aprendizagem, a abrangência do público alvo, a inclusão de metodologias de ensino e métodos de avaliação adequados a uma comunidade estudantil diversificada, o recurso a modelos educativos centrados no estudante, através de metodologias de aprendizagem ativa.

Todas as informações sobre o programa encontram-se disponíveis na página de Inovação Pedagógica da Universidade do Porto.