Único português bestseller do New York Times é estudante da FLUP

"A filha do Papa" é o sexto livro do autor e é já um sucesso de vendas. (foto: DR)

Quando começou a “investigar o Vaticano”, achou que precisava de mais “sustentação e bagagem” e, por isso, decidiu ingressar na Faculdade de Letras da U.Porto (FLUP) para estudar História.

Agora no segundo ano da licenciatura, o sucesso não pára de crescer, e Luís Miguel Rocha é um verdadeiro caso de sucesso internacional entre os nomes da literatura portuguesa. Tem as suas obras publicadas em mais de 30 países e atingiu o extraordinário feito de ter sido o primeiro português a entrar na cobiçada lista de bestsellers do New York Times com o seu thriller “O último Papa”, que vendeu mais de meio milhão de exemplares em todo o mundo.

O Vaticano é o seu “pano de fundo” favorito. Acaba de lançar o seu sexto livro, intitulado “A Filha do Papa”, que ao fim de uma semana nos escaparates das livrarias nacionais se tornou no livro mais vendido no país, e que se centra na vida do Papa Pio XII e de Pasqualina, a sua governanta. Para apresentar esta nova obra, o estudante da FLUP vai estar nesta terça-feira, pelas 18 horas, no El Corte Inglés de Vila Nova de Gaia, e na próxima quinta-feira (28 de março) na livraria Bertrand do Dolce Vita Antas (19 horas).

Luís Miguel Rocha nasceu em 1976 no Porto, onde mora atualmente, depois de ter residido durante dois anos em Londres. Foi repórter de imagem, tradutor e guionista. Atualmente, dedica-se em exclusivo à escrita. Para além de “O último Papa” e “A filha do Papa”, Luís Miguel Rocha é autor de “Um País Encantado”, “Bala Santa”, “A Virgem” e “A Mentira Sagrada”.