U.Porto inova na investigação em Medicina Regenerativa

Novo laboratório vai possibilitar que os estudantes da U.Porto possam realizar investigação de ponta nas áreas da bioengenharia.

Está sediado no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS) mas pretende ser o “nó” de uma rede que vai ligar os muitos investigadores da U.Porto (e não só) reconhecidos internacionalmente pelo seu contributo nas áreas dos biomateriais e da regeneração de tecidos. É neste ambiente transdisciplinar que está prestes a nascer o novo Laboratório de Investigação de Medicina Regenerativa (LIMR) do ICBAS, uma unidade de investigação inovadora em Portugal e que reforça a aposta da Universidade numa das mais promissoras áreas de conhecimento no universo da medicina.

Combinando um corpo residente de oito investigadores (deverá crescer para 15 até final do ano) e uma atividade científica voltada para áreas de ponta como os biomateriais, a engenharia de tecidos, as células estaminais ou a nanomedicina , o novo laboratório liderado por Mário Barbosa nasce com o objetivo de “criar uma âncora” que permita “aproximar as tecnologias biomédicas da prática da Medicina”. Para isso serão chamados outras escolas da U.Porto , institutos de investigação e hospitais, dos quais se espera que cooperem num “claro e eficaz funcionamento em rede”, lança o antigo diretor do INEB.

Com este “upgrade”, o ICBAS reforça também a aposta na área da Bioengenharia que tem vindo a ser feita nos últimos anos, em parceria com outras escolas e centros de investigação da Universidade. Desta colaboração que, segundo Mário Barbosa, “permitiu que a U.Porto passasse a ser uma das universidades de referência a nível nacional”, resultou já a criação do mestrado integrado em Bioengenharia – em parceria com a Faculdade de Engenharia-, cuja média de entrada mais alta foi a quinta mais elevada a nível nacional no Concurso de Acesso ao Ensino Superior 2013/2014. De resto, o novo espaço vai possibilitar que estudantes deste e de outros cursos possam realizar investigação de ponta, com um forte apoio de disciplinas biomédicas nas quais o ICBAS é uma instituição de referência.

Paralelamente, o LIMR servirá ainda para potenciar o envolvimento com “centros de investigação em que a bioengenharia e a biologia molecular e celular possuem reconhecimento internacional”, como é o caso do Instituto de Biologia Molecular e Celular [IBMC] e do Instituto de Engenharia Biomédica [INEB], nos quais se realizam trabalhos de investigação sobre regeneração de tecidos há vários anos.

Um terceiro vértice estratégico passará pela “ligação muito forte à realidade clínica”, aproveitando a proximidade do pólo ICBAS/FFUP ao Centro Hospitalar do Porto. Pretende-se deste modo possibilitar “movimentos em dois sentidos – do laboratório para a clínica e desta para o laboratório – do qual podem beneficiar clínicos e estudantes”, projeta Mário Barbosa.

Inauguração na abertura oficial no ano letivo

Agendada para as 16h15 desta sexta-feira, 27 de setembro, a inauguração do Laboratório de Investigação de Medicina Regenerativa do ICBAS será presidida pelo Ministro da Saúde, Paulo Macedo, e antecede a Cerimónia Oficial de Abertura do Ano Letivo 2013-2014 do instituto (16h30). Para além do Ministro, marcarão presença na sessão o secretário de Estado do Ensino Superior, José Ferreira Gomes, o reitor da U.Porto, José Marques dos Santos, e o diretor do ICBAS, António Sousa Pereira.

Durante a cerimónia (ver programa), terá ainda lugar a Entrega de Prémios aos melhores estudantes dos IBCAS nos anos letivos 2011-2012. A entrada é livre a toda a comunidade.