Reabilitação urbana fora do centro das cidades abordada em revista com ADN FEUP

(foto: Creative Commons / Pixabay)

A Revista de Morfologia Urbana conta já com seis números publicados (foto: Creative Commons / Pixabay)

Chama-se Revista de Morfologia Urbana (RMU), é uma publicação da Rede Lusófona de Morfologia Urbana (PNUM), conta já com seis números e é editada por Vitor Oliveira, investigador do Departamento de Engenharia Civil da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP) e co-editada por Paulo Pinho, docente catedrático do mesmoDepartamento.

“A reabilitação de áreas urbanas fora das zonas centrais das cidades” é o tema em destaque do último número da Revista de Morfologia Urbana, um projeto que surgiu em 2013 em articulação com a revista internacional Urban Morphology. Na edição de julho de 2016, é possível aceder a um conjunto de textos que abordam um tema cada vez mais fundamental para as cidades e para os territórios contemporâneos: a passagem de uma ‘reabilitação do edificado’ para uma ‘reabilitação de áreas urbanas e sub-urbanas’. Ao longo dos artigos, é possível ainda refletir sobre diversos casos de estudo que não se limitam à realidade Europeia, mas cobrem também a realidade Africana (incluindo uma cidade islâmica) e da América Latina.

Vitor Oliveira refere que “o grande objetivo desta revista é o de publicar artigos de elevada qualidade resultantes de investigações inovadoras nas temáticas da estrutura das cidades e dos principais agentes e processos de transformação urbana. Pretendendo estabelecer uma ponte entre investigadores e profissionais nas áreas relacionadas com o ambiente urbano, a revista agrega uma multidisciplinaridade de áreas do saber como a arquitetura, a engenharia, a geografia, a história e o planeamento urbano e tem um claro enfoque no ‘mundo lusófono’ (com quase 300 milhões de pessoas)”.

A RMU é publicada on-line e é bimestral (julho e dezembro). É possível aceder ao último número da Revista de Morfologia Urbana aqui.

Para mais informações sobre o projeto em si ou para aceder a outras edições, consultar o site da revista.