Professor da FAUP vence Prémio Nuno Teotónio Pereira

Nuno Valentim exerce atividade profissional na área da arquitetura e reabilitação desde 1994. (Foto: DR)

O projeto de reabilitação do edifício dos Albergues Nocturnos do Porto, da autoria dos arquitetos Nuno Valentim, professor da Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto (FAUP), Frederico Eça e Margarida Carvalho, venceu a edição 2017 do Prémio Nuno Teotónio Pereira na variante de Reabilitação de Edifício de Equipamento.

O projeto distinguido teve como alvo a correção de problemas funcionais e a melhoria dos níveis de conforto do edifício do Centro de Alojamento Temporário Albergue D. Margarida de Sousa Dias (Rua Mártires da Liberdade, no centro do Porto), espaço onde a Associação dos Albergues Nocturnos do Porto acolhe diariamente dezenas de sem-abrigo da cidade. Para tal, “propôs-se uma intervenção pouco intrusiva” que incluiu a ampliação do último piso do edifício, a criação de novas instalações sanitárias, a renovação do chão e paredes e a instalação de aquecimento central nos quartos. As obras decorreram entre 2015 e finais de 2016.

O Júri do Prémio Nuno Teotónio Pereira distinguiu ao todo cinco candidaturas das 39 recebidas a concurso, tendo sido atribuídos dois Prémios e três Menções Honrosas.

Na variante Reabilitação de Edifício Habitacional foi premiado o projecto Santa Clara 1728, em Lisboa, do arquitecto Manuel Aires Mateus, e atribuída, ainda, uma menção honrosa ao projecto da Casa do Rosário, no Porto, do gabinete dePA, que integra antigos estudantes da FAUP.

O projeto premiado teve como alvo o edifício dos Albergues Nocturnos do Porto, situado Rua Mártires da Liberdade. (Foto: DR)

Na categoria Reabilitação de Edifício de Equipamento, para além do Prémio atribuído ao edifício Albergues Nocturnos do Porto, o projecto Estufas Tropicais do Jardim Botânico da Universidade de Coimbra da autoria do arquitecto João Mendes Ribeiro, formado pela FAUP, recebeu uma menção honrosa.

Sem premiados, na variante Operação de Reabilitação Urbana foi atribuída uma menção honrosa à candidatura Operação de Reabilitação Urbana da Vila de Vagos, no concelho de Vagos, em Aveiro.

A presente edição do Prémio Nuno Teotónio Pereira, que resulta da alteração em 2016 da designação do Prémio IHRU, teve como Júri o Engenheiro Fernando Santo, que presidiu, o arquitecto Luís Maria Gonçalves (IHRU), a arquitecta Aurelina Viegas (Coordenadora do Prémio, IHRU), o arquitecto Adalberto Dias (Ordem dos Arquitetos), o engenheiro António Carias de Sousa (Ordem dos Engenheiros), o arquitecto José Lousan (Associação Portuguesa dos Arquitetos Paisagistas), o arquitecto António Baptista Coelho (Laboratório Nacional de Engenharia Civil) e a arquitecta Alice Tavares Costa (Associação Portuguesa para a Reabilitação Urbana e Proteção do Património).

A cerimónia de entrega das distinções do Prémio Nuno Teotónio Pereira decorreu a 6 de abril, no Teatro Thalia, em Lisboa, e foi presidida pela secretária de Estado da Habitação, Ana Pinho.