“Música sem Fronteiras” na Casa da Música para apoiar refugiados

orquestra_300_200

Dezassete membros da Orquestra Clássica da FEUP vão participar neste concerto solidário.

Depois do Centro Cultural de Belém, é a vez da Casa da Música juntar em palco 200 artistas entre estudantes e professores ligados a instituições de ensino superior portuguesas com o objetivo de angariar fundos para apoiar refugiados. Sob o lema “A solidariedade não tem limites, a música não tem fronteiras”, as instituições de ensino superior unem-se novamente para responder a um dos maiores desafios que a Europa do século XXI atravessa e que se tem traduzido numa crise de refugiados sem precedentes.

O concerto está agendado para dia 30 de junho, às 21h30, e contará com a participação de 17 membros da Orquestra Clássica da Faculdade de Engenharia da U.Porto (FEUP). Os músicos da U.Porto vão assim juntar-se ao grupo de 200 artistas que sobem ao palco da Sala Suggia num espetáculo dirigido pela maestrina Joana Carneiro e pelo maestro Kodo Yamaguishi. O pianista Pedro Burmester vai também participar no concerto.

“Música Sem Fronteiras” é uma iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, com o Ministério da Cultura, o Gabinete do Ministro Adjunto e a Plataforma de Apoio aos Refugiados, reunindo vários apoios. A iniciativa tem associada uma recolha de fundos a favor dos refugiados e realizar-se-á através da venda de bilhetes e do apelo ao depósito nas contas bancárias das instituições diretamente envolvidas nesta causa, nomeadamente a Plataforma de Apoio aos Refugiados, o Conselho Português para os Refugiados, a Cruz Vermelha Portuguesa e a União das Misericórdias Portuguesas.

Mais informações sobre o programa no website da Casa da Música.