INESC TEC testa tecnologia inovadora ao largo de Sesimbra

Testes incluíram um sistema inovador de recolha de dados para deteção de náufragos na água e um sistema robótico de transporte de uma balsa salva-vidas. (Foto: Marinha Portuguesa)

Um grupo de investigadores do INESC TEC deslocou-se recentemente à região de Sesimbra para testar tecnologia aplicada a situações de busca e salvamento.

O objetivo fundamental deste exercício consistiu em realizar testes de equipamentos robóticos, maioritariamente ligados ao projeto ICARUS. Neste âmbito, foram realizadas diversas experiências com o ASV ROAZ II (para recolha de dados para deteção de  náufragos na água usando câmaras térmicas e visíveis) e com um sistema robótico de transporte de uma balsa salva-vidas.

Foram utilizados outros veículos, em particular o veleiro FAST e um planador subaquático (underwater glider), este último em experiências conjuntas com uma equipa da Universidade do Algarve, na área de emissão e registo de sinais acústicos. Foram ainda efetuados testes com veículos autónomos de superfície, quer transportando sonares, quer para a localização automática de fontes acústicas. Finalmente, foi testado um veículo aéreo não tripulado.

Outro dos objetivos da deslocação passou por avaliar o desempenho da tecnologia JANUS, usada para comunicações terra-mar num cenário de busca e salvamento. Estas demonstrações pretenderam, entre outras coisas, desenhar novas soluções de comunicações sem fios adaptadas às características do ambiente marítimo e dos cenários de busca e salvamento e aumentar a colaboração com a Marinha Portuguesa através de novos projetos científicos.

Este exercício, designado “Robotics EXcercise 2013” (REX 2013), realizou-se no início de julho e foi promovido pela Marinha Portuguesa através do Centro de Investigação Naval (CINAV).