Germano Silva vai ser Doutor Honoris Causa da Universidade do Porto

Germano Silva

Para além dos livros e crónicas semanais, Germano Silva realiza habitualmente visitas guiadas à história do Porto abertas a toda a população.

A Universidade do Porto vai atribuir o título de Doutor Honoris Causa a Germano Silva, “decano dos jornalistas do Porto e uma das mais respeitadas figuras no estudo e divulgação da história da cidade”.

Esta é a forma que Germano Silva, 85 anos de vida e 60 de carreira jornalística, é apresentado pelo Reitor da Universidade do Porto, Sebastião Feyo de Azevedo, na sua proposta de atribuição do Doutoramento, aprovada por unanimidade pelo Senado da Universidade na sua reunião de 15 de junho de 2016.

Pelo seu trabalho jornalístico, primeiro, e de investigação histórica, nos anos mais recentes da sua carreira, Germano Silva “empenhou-se em fazer um retrato vivo da memória da cidade, contribuindo decisivamente para a sua preservação e para, de uma forma pedagógica, disseminar o gosto pela conservação do património material, mas também pelo imaterial, matéria com que se constrói a identidade e o sentimento de pertença a uma comunidade”, considera o Reitor da Universidade do Porto.

A obra de Germano Silva de divulgação da história e das tradições da Invicta é de tal forma extensa que Sebastião Feyo de Azevedo não tem mesmo dúvidas em afirmar que “Não haverá, em todo o panorama nacional, alguém que de uma forma tão completa seja identificado com o gosto pela história de uma cidade como Germano Silva o é pela do Porto”.

O próximo Doutor Honoris Causa da Universidade do Porto iniciou a sua carreira jornalística há 60 anos, como colaborador da secção de Desporto do Jornal de Notícias, o diário onde se manteve até à sua reforma, depois de 40 anos a percorrer os diferentes patamares hierárquicos do jornal até chegar a Chefe de Redação. Paralelamente foi ainda delegado no Porto de algumas das mais importantes publicações nacionais: Expresso, Visão, Jornal Novo, Flama e O Século Ilustrado.

Germano Silva ainda hoje mantém no Jornal de Notícias a coluna semanal “À Descoberta do Porto” – como o fez também na revista Visão –, onde divulga para um público muito alargado episódios da história portuense. Um trabalho que se encontra espelhado nos 18 livros da sua autoria sobre a mesma temática e nas inúmeras conferências e passeios históricos que realiza pelas ruas e lugares do Porto, partilhando também desta forma o seu conhecimento com os cidadãos. Uma dedicação que lhe mereceu a distinção de receber as medalhas de mérito de ouro das Câmaras Municipais do Porto (em 2005) e de Penafiel (em 2007).

De facto, a atribuição deste Doutoramento Honoris Causa é o reconhecimento da Universidade do Porto por esta “notável forma de aproximação dos cidadãos à história da sua cidade” desenvolvida por Germano Silva. É também uma forma de a Universidade do Porto “demonstrar publicamente o seu apreço pelo estudo e pelo trabalho, como instrumentos de desenvolvimento e valorização pessoal”, tendo em conta o seu percurso individual de “jornalista e de historiador autodidata”.

A atribuição do título de Doutor Honoris Causa a Germano Silva irá ocorrer em cerimónia oficial a realizar em data e local a divulgar posteriormente.