Galeria da Biodiversidade na corrida aos prémios “O Norte somos Nós”

O esqueleto da baleia, referido num dos contos de Sophia de Mello Breyner Andresen, é um dos“ex libris” da Galeria da Biodiversidade. (Foto: Egidio Santos/U.Porto)

Galeria da Biodiversidade – Centro Ciência Viva, do Museu de História Natural e da Ciência da Universidade do Porto (MHNC-UP), é um dos projetos finalistas dos Prémios “O Norte somos Nós”, uma iniciativa da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N), em colaboração com o Jornal de Notícias, que visa dar visibilidade a projetos inovadores, com elevado impacto social, cultural e ambiental.

O mais recente espaço cultural da Universidade do Porto está nomeado na categoria “sustentabilidade”, juntamente com mais dois projetos que, segundo a CCDR-N, se evidenciam pelo contributo ao nível da gestão ativa de espaços protegidos e classificados, da promoção do turismo sustentável, e da proteção/celebração da biodiversidade.

Ao todo são 21 os projetos selecionados pela Comissão de Organização, sob coordenação do Presidente da CCDR-N, distribuídos por sete categorias definidas com base nos temas prioritários do “ON.2 – O Novo Norte”: competitividade, inovação, investigação, inclusão, qualificação, sustentabilidade, património.

A escolha dos vencedores de cada categoria será determinada através de uma votação que decorre exclusivamente online em onortesomosnos.jn.pt/. Cada utilizador pode votar uma vez por dia. A votação termina no dia 24 de novembro.

O vídeo de apresentação da Galeria da Biodiversidade está disponível aqui.

O novo espaço foi inaugurado pelo Presidente da República no passado dia 30 de junho. (Foto: Egidio Santos/U.Porto)

Aberta ao público desde o início de julho, na Casa Andresen (Jardim Botânico do Porto), a Galeria da Biodiversidade – Centro Ciência Viva é um espaço onde a arte se cruza com a biologia e a história natural, através de um conjunto de experiências sensoriais e instalações artísticas, pensadas para celebrar a diversidade da vida. Mais recentemente, a Galeria foi escolhida pela National Geographic para apresentar pela primeira vez vez na Europa a exposição fotográfica Photo Ark, que pretende ser um apelo global à preservação das espécies.