FPCEUP cria horta comunitária

horta comunitária FPCEUP

Projeto integra uma área de cerca de 600m2 e integra espaços dedicados à plantação de hortícolas, uma área de plantas aromáticas e um espaço de lazer. (Foto: FPCEUP)

A Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto (FPCEUP) inaugurou no passado dia 17 de julho uma horta comunitária num dos seus espaços exteriores.

Após a requalificação do pátio interior da Faculdade, marcada com uma homenagem a Manuel António Pina, a FPCEUP dedicou uma área de cerca de 600m2 do seu espaço exterior à criação de uma horta comunitária. O projeto, que envolveu a Câmara Municipal do Porto (CMP) na planificação e conceção, integra um espaço com 400m2 dividido em nove lotes dedicado à plantação de hortícolas variadas (tomates, abóboras, courgettes, alfaces, etc). O restante espaço é preenchido com uma área de plantas aromáticas e um espaço de lazer.

Atualmente, o projeto conta com o envolvimento da comunidade da FPCEUP (docentes, técnicos e estudantes), mas pretende-se, no futuro, envolver estruturas da freguesia de Paranhos (instituições da 3ª idade e escolas) com o intuito de reativar a memória agrícola da região, desenvolver a consciência ecológica e fomentar as relações intergeracionais.

horta comunitária FPCEUP

A manutenção da horta será assegurada, numa primeira fase, pelos docentes, técnicos e estudantes da faculdade (Foto: FPCEUP)

A inauguração da horta contou com a participação de José Alberto Correia, Diretor da FPCEUP, Filipe Araújo, vereador da Inovação e Ambiente da Câmara Municipal do Porto, e Pedro Medeiros, responsável pela colaboração da CMP com a horta comunitária.

No âmbito da colaboração entre a FPCEUP e a CMP destaca-se ainda o projeto ‘Semana Xeque In & Out’, da responsabilidade de Diana Alves, docente na FPCEUP.Resultado de uma parceria entre a FPCEUP e a Faculdade de Desporto da U.Porto (FADEUP), este projeto permitiu a participação de um grupo de crianças acompanhadas no Serviço de Consultas da FPCEUP em várias atividades, nomeadamente a recriação de alguns espaços na horta comunitária e a criação de camas de cultivo autoregáveis.