FMUP recruta voluntários para estudo sobre benefícios do gérmen de trigo

Participantes devem ter entre 18 e 60 anos.

Participantes devem ter entre 18 e 60 anos.

A Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) está à procura de cinquenta voluntários para um estudo clínico sobre os benefícios do gérmen de trigo – um elemento eliminado durante a refinação do trigo, mas que é altamente concentrado em nutrientes, vitaminas, minerais e uma boa fonte de fibra e proteína.

Intitulado “The Effect of Wheat Germ on Gastrointestinal Discomfort, Blood Cholesterol and Postprandial Glycaemic Response”, o projeto, liderado por Conceição Calhau (investigadora da FMUP e do CINTESIS), pretende avaliar o efeito do consumo de pão de trigo enriquecido com gérmen de trigo na redução do desconforto gastrointestinal, colesterol e glicemia em indivíduos saudáveis.

“Ao refinar o trigo, da qual resultam as farinhas brancas para a panificação, é eliminado o gérmen de trigo, ou seja, o embrião. No entanto, o gérmen de trigo pode trazer benefícios para a população saudável”, explica a equipa de investigação da FMUP.

“A colaboração no projeto não implica a toma de qualquer medicamento”, adianta Conceição Calhau. Os participantes serão avaliados por um profissional de saúde no início e durante o decorrer do estudo, devendo preencher um diário relativo ao desconforto gastrointestinal e efetuar análises de sangue e fezes (todas as análises são da responsabilidade da equipa de investigadores). “Os sintomas e os valores analíticos apresentados pelos voluntários serão avaliados antes e depois do consumo do pão em estudo. Esses dados serão depois comparados e a eficácia da ingestão do pão contendo gérmen de trigo aferida”, sintetizam os responsáveis.

Os resultados deste estudo são de extrema importância para ajudar os profissionais de saúde a compreender os eventuais efeitos metabólicos do consumo do gérmen de trigo. Consequentemente, estes contribuirão para um maior conhecimento da potencial importância biológica do gérmen de trigo na redução do risco de doença, e na otimização do estado de saúde, com potencial impacto no desenho de estratégias de saúde pública mais assertivas e eficazes.

Os interessados podem inscrever-se no estudo via e-mail (ccalhau@med.up.pt e/ou andrerosario@med.up.pt) ou através do telefone (225 513 622).