FEUP sem beatas vence concurso Mais Ideias Sustentáveis

(foto: Mariana Ferrand)

O prémio atribuído foi uma bicicleta patrocinada pela empresa Orbita (foto: Mariana Ferrand)

Transformar a Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP) num local sem beatas. É este o grande objetivo da ideia vencedora da 1ª fase da edição de 2016 do concurso Mais Ideias Sustentáveis, apresentada pelo estudante do Mestrado em Engenharia de Serviços e Gestão, Daniel Freitas, e selecionada entre as mais de 50 propostas candidatas.

E como atingir este objetivo? Daniel Freitas acredita que será através da colocação de recipientes transparentes desenhados especificamente para o efeito, onde serão colocadas questões que apelem à participação da comunidade, utilizando, para a votação, as próprias beatas. Na prática o que acontece é que, perante uma pergunta apelativa, o fumador coloca a beata no recipiente destinado à resposta escolhida. Estas questões pretendem ser relacionadas com um tema próximo das pessoas, e que contribuam para uma “sondagem” – ex: “Qual é o melhor jogador do mundo? Ronaldo / Messi?”.

A comunidade académica da FEUP é composta por cerca de 9000 pessoas, entre estudantes, docentes, investigadores e colaboradores. Destes 9000, estima-se que cerca de 25%,  2000 pessoas, sejam fumadores (média semelhante à do nosso País). Contas feitas, e partindo do princípio que cada pessoa fuma três cigarros por dia na Faculdade e que 30% dessas pessoas atira as beatas para o chão, estamos a falar de 2000 beatas diárias a poluírem a faculdade, só entre a comunidade estudantil… Isto traduz-se em 10000 beatas numa semana e 40000 num mês, se considerarmos só os dias úteis.

Com tantas beatas no chão, é necessário um grande esforço de limpeza para manter os locais asseados. É exatamente aqui que entra a ideia “FEUP sem beatas”, que quer apostar na prevenção e não na ação à posteriori. Esta ideia já foi implementada em Londres por uma organização ambiental não governamental em espaços de maior concentração de fumadores com boas taxas de sucesso.

Adicionalmente, pretende criar-se uma campanha de sensibilização para o combate ao problema, com a distribuição gratuita de cinzeiros portáteis na FEUP, uma forma de reduzir a quantidade de beatas no chão e de apelar de forma descontraída à sua colocação num recipiente apropriado, que poderá até, posteriormente, ter um tratamento especial, de acordo com as tecnologias disponíveis no âmbito da valorização de resíduos.

Daniel Freitas alerta para o problema sentido na Faculdade de Engenharia. “Por muito eficaz que a limpeza de beatas possa ser no sentido de “esconder” este problema, cabe-nos, enquanto cidadãos, promover práticas inteligentes, higiénicas e ambientalmente responsáveis. Neste sentido, contrariar a prática do lançamento da beata para o chão é uma motivação interessante para uma comunidade e para o espaço comum da FEUP”, nota o também presidente da Federação Académica do Porto (FAP),

O júri do concurso promovido pelo Comissariado da Sustentabilidade da FEUP e composto por Ana Carla Madeira, António Torres Marques, Carlos Costa, Fernando Pereira, Fátima Lopes, Leonor Torres, Maria Antónia Carravilla e Paula Rego, selecionou a ideia de Daniel Freitas pelo facto desta ir ao encontro da missão e visão da própria Faculdade de Engenharia, e por dar resposta a um problema sentido por toda a comunidade. O júri explica ainda que “a escolha da ideia mais sustentável foi uma decisão difícil, dada a quantidade, variedade e qualidade das candidaturas, o que nos agradou bastante” e que “o grande acolhimento por parte da comunidade FEUP demonstrou que existe uma preocupação por esta temática, bem como vontade de participar ativamente na promoção do desenvolvimento sustentável na FEUP”.

Com o lançamento da primeira edição do concurso Mais Ideias Sustentáveis, a Faculdade de Engenharia consegue cumprir dois grandes objetivos: por um lado, sensibilizar a comunidade FEUP para as questões relacionadas com o desenvolvimento sustentável e, por outro, recolher ideias que possam ser implementadas e que contribuam para o bem-estar da comunidade e para a sustentabilidade da instituição.

O prémio foi entregue no passado dia 8 de julho, durante o evento “FEUP Summer Sunset” e consistiu numa bicicleta patrocinada pela empresa Orbita.