Faculdade de Economia homenageia Manuel de Oliveira Marques

IMG_0348Manuel de Oliveira Marques, ex-presidente da Metro do Porto e da STCP, economista e professor da Faculdade de Economia da Universidade do Porto (FEP), foi distinguido, a título póstumo, com o Prémio Carreira FEP 2014, iniciativa que reconhece anualmente um diplomado da FEP que se tenha destacado ao longo da sua carreira.

Além de Manuel de Oliveira Marques, falecido em 22 de junho de 2014, estavam nomeados para este prémio António Simões, CEO do Sovena Group, e José Roquette, Presidente do Conselho de Administração do Esporão SA. O anúncio foi feito  a 15 de outubro, durante a cerimónia de Abertura do Ano Letivo da FEP 2015/2016 que juntou toda a comunidade da Faculdade.

O Prémio Carreira visa homenagear anualmente um(a) diplomado(a) que se tenha distinguido ao longo da sua carreira e que constitua uma referência profissional para os seus pares e para a comunidade. A FEP pretende destacar assim quem promove, pelo seu mérito, a imagem da Escola enquanto instituição de excelência no ensino e investigação da Economia e da Gestão.

Em 2014 o Prémio Carreira foi atribuído a Elisa Ferreira e nos anos anteriores a Rui Rio e Daniel Bessa. O evento acontece há já quatros anos sendo que a proposta e votação de candidatos são feitas pelos diplomados da FEP, em qualquer ciclo de estudos, através do portal FEP Alumni. Os atuais responsáveis da FEP e os representantes dos principais parceiros da faculdade constituem o júri do Prémio Carreira.

Manuel de Oliveira Marques

Licenciado pela FEP, Oliveira Marques liderou os destinos da Metor do Porto entre 2000 e 2008. (Foto: DR)

Manuel de Oliveira Marques, antigo presidente da Sociedade de Transportes Colectivos do Porto (STCP) e da Empresa do Metro do Porto, morreu a 22 de junho de 2014, aos 63 anos, vítima de cancro. Nascido no seio de uma família humilde, licenciou-se na Faculdade de Economia da U.Porto, onde foi docente desde fevereiro de 1975. A ligação à Universidade, de resto, nunca se quebrou, embora tenha sido gestor de várias empresas.

Essa vasta experiência levou o Governo a convidar Oliveira Marques, então presidente da administração da STCP, a assumir a liderança da Metro, cargo que desempenhou entre 2000 e 2008 e que coincidiu com os anos em que as obras de construção da rede avançaram com maior fulgor.