Estudantes da U.Porto criam produtos para empresas nacionais

Produtos inovadores foram desenvolvidos numa parceria entre estudantes de Engenharia e de Belas Artes da U.Porto. (Foto: FEUP)

São produtos inovadores na área da saúde e segurança, como uma plataforma que analisa comportamentos dos condutores; um sistema que acompanha a qualidade de vida através dos batimentos cardíacos; e um outro que apoia a terapia de reabilitação de doentes de Parkinson. Mas também produtos com relevância no setor industrial e comercial, como um portal que agrega oportunidades de emprego publicadas nas redes sociais; ou uma plataforma capaz de monitorizar os equipamentos de uma fábrica, controlando consumos energéticos e estimando gastos. Estes são apenas alguns dos 20 produtos nascidos de um projeto que juntou estudantes do 4º ano do Mestrado Integrado em Engenharia Informática e Computação (MIEIC) da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), da licenciatura em Design de Comunicação da Faculdade de Belas Artes da U.Porto (FBAUP), e algumas das mais inovadoras empresas portuguesas.

As aplicações foram desenvolvidas durante a unidade curricular de Laboratório de Gestão de Projetos (LGP), lecionada na FEUP, tendo envolvido 130 estudantes de Engenharia Informática e dez da FBAUP,  que ficaram responsáveis pelo design de cada produto. Em colaboração com empresas e organizações externas à esfera universitária, foram identificados os principais desafios e definidos os objetivos para cada uma das equipas de projeto que tiveram então que criar uma solução inovadora, com elevada capacidade de implantação nas próprias empresas.

Altran Portugal, Claan, CPC.IS, Critical Manufacturing, Deloitte, FreedomGrow, Gaianima, Glintt-HS, IncreaseTime, Inova+, iTGrow, Mbit, Mind Source, Music Verb, PT Inovação, Shortcut, SmartWatt, Sonae, StrongStep e a Tlantic são os parceiros na edição deste ano.

Durante um semestre, os estudantes tiveram a oportunidade única de conhecer de perto o ambiente empresarial destas empresas. Motivados para criarem algo novo, os estudantes da FEUP revelam que o espírito colaborativo, empreendedor, criativo e de compromisso são os principais fatores para o sucesso de uma empresa. Por sua vez, a parceria com os estudantes da Faculdade de Belas Artes permitiu aliar “a capacidade de criação de designs apelativos, intuitivos e adaptados à tecnologia desenvolvida”.

Todos os produtos desenvolvidos no âmbito deste trabalho serão apresentados à comunidade esta sexta-feira, dia 7 de junho, a partir das 14h00, numa sessão que terá como palco o auditório da FEUP.

Um ´living lab´ para os estudantes

Raul Vidal, diretor do Departamento de Engenharia Informática da FEUP e coordenador de LGP, destaca o caráter inovador e a importância desta unidade curricular na formação académica destes estudantes – “LGP funciona como um ´living lab´, onde os estudantes interagem com empresas clientes, aplicam e desenvolvem as suas competências num ambiente real, desenvolvendo competências fulcrais de trabalho em equipa, empreendedorismo, comunicação e relacionamento com clientes”.

De acordo com dados recolhidos pela área de carreira da Divisão de Cooperação , os recém-graduados do Mestrado Integrado em Engenharia Informática e Computação da Faculdade de Engenharia apresentam empregabilidade total até seis meses após término do curso.