Empresa do UPTEC vence Prémio Nacional de Reabilitação Urbana

A reabilitação do Instituto Araújo Porto valeu distinção à startup portuense. (Foto: António Ataíde/CREA)

A CREA, gabinete de arquitetura incubado no UPTEC – Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto e fundado por vários antigos estudantes da U.Porto, venceu o Prémio Nacional de Reabilitação Urbana, na categoria de Melhor Intervenção no Uso Comercial e Serviços. A startup foi distinguida pela recuperação do Instituto Araújo Porto, da Misericórdia do Porto. 

O projeto de reabilitação e reconversão do palacete para a sede corporativa da Misericórdia do Porto passou pela manutenção de condições de habitabilidade, gestão e conforto atuais, assim como pela substituição e reparação de elementos em mau estado de conservação. A intervenção estrutural envolveu a utilização de materiais e técnicas tradicionais, de forma a garantir a preservação da identidade do edifício.

Intervenção estrutural envolveu a utilização de materiais e técnicas tradicionais, de forma a garantir a preservação da identidade do edifício. (Foto: António Ataíde/CREA)

“Procurámos valorizar o enorme potencial arquitetónico e identidade do edifício, ao manter o espaço com as salas desafogadas de altos pés-direitos amplamente iluminadas, servidas por corredores interiores de distribuição e uma escadaria central. Receber o Prémio Nacional de Reabilitação Urbana é para a CREA um grande incentivo e reconhecimento do nosso trabalho.” referiu o arquiteto André Camelo, sócio e fundador da startup.

O projeto do Instituto Araújo Porto foi desenvolvido pelos arquitetos André Camelo e Miguel Ribeiro, antigos estudantes da Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto (FAUP) e fundadores – a par de Tânia Fernandes, alumna da Porto Business School, na CREA, estúdio de arquitetura e engenharia portuense. O gabinete encontra-se também a desenvolver outros projetos mediáticos como a reabilitação de imóvel na Avenida dos Aliados, da autoria do arquiteto José Marquês da Silva.

O Prémio Nacional de Reabilitação Urbana – iniciativa da Vida Imobiliária e da Promevi – tem como objetivo distinguir as intervenções urbanas com maior impacto na sociedade. Nesta edição foram premiados nove projetos dos 81 a concurso.