CIBIO recebe 2,5 Milhões para criar cátedra em Metagenómica Ambiental

CIBIO

CIBIO-InBIO pode agora desenvolver novas competências técnicas na área emergente da Metagenómica Ambiental.

O CIBIO-InBIO foi uma das 13 instituições europeias contempladas pela Comissão Europeia com a atribuição de 2,5 Milhões de Euros para a criação de uma cátedra ERA Chairs. O Laboratório Associado liderado pela Universidade do Porto conquistou assim uma nova linha de financiamento para ampliar a sua capacidade de investigação e inovação na área da Metagenómica Ambiental.

Este primeiro concurso de ERA Chairs tem como propósito criar cátedras, lideradas por cientistas de competência reconhecida a recrutar pelas universidades proponentes, para o desenvolvimento sustentado de investigação aplicada num domínio ligado às políticas regionais de Especialização Inteligente e com ligação ao meio empresarial.

O projeto apresentado a concurso pelo CIBIO-InBio tinha como objetivo declarado fortalecer o potencial de investigação, dos recursos humanos, laboratórios e equipamento de nova geração de sequenciação de genomas, apoiando uma linha de investigação na área emergente de Metagenómica Ambiental. Os resultados poderão ser aplicados na conservação da biodiversidade, controlo de espécies invasoras, avaliação de serviços dos ecossistemas, e (bio)monitorização da qualidade ambiental.

Na prática, o projeto contribuirá para aumentar a capacidade e reduzir os custos da obtenção de informação sobre biodiversidade, permitindo, por exemplo, conhecer que peixes e outros organismos estão presentes numa albufeira, através da sequenciação dos fragmentos de DNA presentes num simples copo de água retirado dessa albufeira.

O financiamento do programa ERA Chairs irá permitir o lançamento de um concurso internacional para a contratação de um investigador de alto nível, bem como a respetiva equipa, na área de Metagenómica Ambiental. Espera-se que esta área de investigação tenha um impacto tanto a nível regional, como nacional e europeu, criando abordagens e metodologias inovadoras e de baixo custo para o estudo da biodiversidade, ecologia e qualidade ambiental.

Para além do CIBIO-InBIO, outras três instituições portuguesas foram contempladas neste concurso: a Universidade do Minho, a Universidade de Coimbra e o Instituto de Medicina Molecular da Universidade de Lisboa. Estas 4 ERA Chairs juntam-se a uma primeira atribuída ao MITI da Universidade da Madeira num concurso piloto em 2013, colocando Portugal como o país com maior número (cinco) de ERA Chairs na Europa.