Capicua debate a violência no namoro na Faculdade de Engenharia

capicua_2_300_200É uma das vozes mais reconhecidas do Hip Hop nacional e vai estar esta quarta-feira, 6 de abril, na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP) para falar sobre a violência no namoro. Falamos de Capicua, uma das convidadas da próxima edição do ciclo de debates “Open Mind”, organizada pelo Comissariado Cultural da FEUP, com a colaboração do Gabinete de Orientação e Integração (GOI).

Para além da artista portuense, conhecida pelo papel interventivo na sociedade portuguesa no que diz respeito às questões da igualdade de género, a sessão vai também contar com a participação Marlene Matos, professora na Universidade do Minho e especialista em vitimologia (violência na intimidade e stalking).

O tema da violência no namoro assume particular importância numa altura em que o número de queixas apresentadas às autoridades em 2014 por violência física no namoro superam as das pessoas casadas. A informação consta do mais recente relatório de monitorização de violência doméstica do Ministério da Administração Interna. Trata-se de um conceito alargado de namoro, que engloba não apenas adolescentes mas também parceiros com mais idade: a média etária dos casos analisados situa-se nos 28 anos.

As estatísticas apontam para uma elevada proporção de participações apresentadas às autoridades por violência física no namoro – 89% de todas as queixas relativas a agressões no namoro referem-se a agressões físicas -, mas queixas por violência psicológica não ficam muito atrás: somam 73%. São números que permitem ter uma dimensão real do fenómeno em Portugal e da necessidade de o debater abertamente. Recorde-se que só em fevereiro de 2013 o Código Penal passou a considerar crime de violência doméstica as agressões entre namorados e também entre ex-namorados.

O debate tem início às 21h30, no Auditório da FEUP. A entrada é livre.