C.M.Porto atribui Medalha de Honra da Cidade à Universidade

Entrega de Medalha de Honra Municipal acontece durante a Sessão Solene Comemorativa do 25 de Abril.

É a mais alta condecoração do conjunto de medalhas atribuídas anualmente pela Câmara Municipal do Porto, estando reservada para “galardoar quem tenha prestado à cidade do Porto serviços ou concedido benefícios de excecional relevância ou se tenha distinguido, pelo seu valor, em qualquer ramo da atividade humana”. A Medalha de Honra da Cidade é este ano entregue à Universidade do Porto, durante a Sessão Solene Evocativa do 25 de abril (a decorrer no próximo dia 24 de abril) naquela que será também a última cerimónia de entrega de medalhas municipais de Rui Rio enquanto presidente da C.M.Porto.

Na proposta do edil que fundamenta a atribuição da Medalha, a Universidade do Porto é apontada como “parte indispensável no planeamento urbano e na intervenção económica, social e cultural” do Porto, sublinhando-se também o seu papel na “formação da maioria dos quadros das empresas e instituições públicas e privadas da região”. O texto termina com o reconhecimento da Universidade como um dos “principais promotores e ícones de  desenvolvimento da Cidade Invicta”.

A atribuição da Medalha de Honra Municipal à Universidade do Porto sucede assim à sua atribuição ao arquiteto e antigo professor da Faculdade de Arquitetura da U.Porto, Eduardo Souto de Moura (em 2012), a D.Manuel Clemente (Bispo do Porto) e ao ex-presidente da Câmara Aureliano Veloso (ambos em 2011).

Para além da Universidade do Porto, serão agraciadas ainda 12 personalidades e mais uma instituição da cidade. Os economistas António Magalhães, Daniel Bessa, Oliveira Marques, Miguel Cadilhe e Silva Peneda (os quatro últimos antigos estudantes da Faculdade de Economia da U.Porto), bem como o cónego Arnaldo de Pinho, serão distinguidos com a Medalha Municipal de Mérito (Grau Ouro). Com o Grau Prata desta mesma condecoração, serão agraciados o programador cultural João Gesta, o designer Miguel Neiva, a cantora Maria Amélia Canossa e o responsável pela projeto “Porto Desaparecido”, Manuel de Sousa. A Medalha de Valor Desportivo está reservada ao tenista Nuno Marques, enquanto o padre Jardim Moreira e o Espaço T (instituição particular de combate a exclusão social) receberão as recém-criadas Medalha de Valor e Altruísmo (Grau Ouro).