Alumni da FADEUP distinguidos nos prémios de investigação do COP

A cerimónia de entrega dos prémios realizou-se no Salão Nobre da Reitoria da U.Porto. (Foto: COP)

Os investigadores Ricardo Ferraz e Pedro Oliveira e Silva, ambos antigos estudantes da Faculdade de Desporto da Universidade do Porto (FADEUP), foram dois dos premiados na edição deste ano dos Prémios de Investigação Ciências do Desporto COP/Fundação Millennium bcp, destinados aos melhores trabalhos de investigação, realizados em 2016, nas diversas áreas das Ciências do Desporto.

Os galardões foram entregues no passado dia 3 de fevereiro, numa cerimónia realizada no Salão Nobre da Reitoria da Universidade do Porto. O destaque vai para Ricardo Ferraz, que conquistou o primeiro prémio (no valor de 5 mil euros) na categoria de Treino Desportivo com um trabalho intitulado “Os efeitos do conhecimento da duração da tarefa nos padrões de “pacing” durante jogos reduzidos em futebolistas profissionais”. Licenciado em Desporto e Educação Física pela FADEUP (2005), Ricardo Ferraz é investigador do Centro de Investigação em Desporto, Saúde e Desenvolvimento Humano (Cidesd).

Ricardo Ferraz (o segundo a contar da esq.) venceu na categoria de Treino Desportivo. (Foto: COP)

Também na categoria de Treino Desportivo, foi distinguido com uma menção honrosa o trabalho Os efeitos do conhecimento da duração da tarefa nos padrões de ‘pacing’ durante jogos reduzidos em futebolistas profissionais”, da autoria de Pedro Oliveira e Silva. Ligado atualmente à equipa técnica do clube chinês Shanghai SIPG FC (orientado pelo português André Villas-Boas), Pedro Silva é doutor em Ciências do Desporto pela FADEUP (2015), instituição onde lecionou entre 2013 e 2015. Nesse período, desenvolveu a sua atividade científica em ligação ao Centro de Investigação, Formação, Intervenção e Inovação em Desporto (CIFI2D), sediado na FADEUP.

No total, foram atribuídos três primeiros prémios e seis menções honrosas, referentes às três categorias a concurso: Treino Desportivo, Psicologia e Pedagogia do Desporto e Medicina do Desporto. A seleção dos vencedores decorreu da avaliação de 44 trabalhos a concurso.

A cerimónia de atribuição da 3.ª edição dos Prémios COP/ Fundação Millennium bcp foi presidida pelo ministro da Educação Tiago Brandão Rodrigues, que realçou a importância da iniciativa para a “promoção da investigação no desporto, as ciências do desporto”. “É importante que o desporto possa entender o papel da academia da investigação científica, bem como muitas áreas de investigação científicas possam entender como podem contribuir para que a prática desportiva possa ser cada vez mais valorizada”, frisou ainda o governante, que detém a tutela do desporto.

Quem também reforçou a necessidade de recuperar a importância das ciências do desporto foi  João Paulo Vilas-Boas, docente e membro do Comité Olímpico de Portugal (COP) responsável pelo prémio. Durante a sua intervenção, o também diretor do Laboratório de Biomecânica do Porto (LABIOMEP) lembrou que a produção científica do desporto em Portugal tem um nível de desenvolvimento e reconhecimento internacional que as outras áreas de conhecimento em Portugal não conseguem acompanhar.

A cerimónia contou ainda com as intervenções do Presidente do COP, José Manuel Constantino, do Reitor da U.Porto, Sebastião Feyo de Azevedo, e do Pró-Reitor da U.Porto com o pelouro do Desporto, Fernando Remião.

Sobre os Prémios

Lançado pela primeira vez em 2015, os Prémios de Investigação Ciências do Desporto COP/Fundação Millennium bcp visam apoiar e estimular o desenvolvimento do desporto através da qualidade da investigação científica. Para além das duas entidades promotoras, a iniciativa conta ainda com a cooperação das várias instituições de Ensino Superior nacionais da área das Ciências do Desporto.