Universidades do Porto e de Vigo captam mais de 10 milhões de euros

A segunda Cimeira U.Porto – U.Vigo contou com a participação das equipas reitorias das duas universidades ibéricas. (Foto: U.Porto)

Fortalecer alianças estratégicas em matérias de inovação social e empreendedorismo, identificar oportunidades de criação e consolidação de emprego qualificado e reforçar a cooperação e competitividade interterritorial são os três principais pilares da estratégia de ação definida esta quinta-feira, na segunda Cimeira U.Porto – U.Vigo, evento que reuniu na Reitoria da Universidade do Porto as equipas reitorais das duas universidades ibéricas.

Desde a primeira cimeira – realizada em 2015 – a Universidade do Porto e a Universidade de Vigo têm desenvolvido projetos conjuntos em áreas como o ensino e mobilidade, investigação, inovação e empreendedorismo, empregabilidade, estrutura e organização. Nos últimos dois anos, os projetos na área das relações internacionais e cooperação regional atingiram mais de 10,6 milhões de euros de investimento nas áreas do Norte de Portugal e Galiza.

Na área da inovação e empreendedorismo, a U.Porto e a Universidade de Vigo contam com um conjunto de projetos em paralelo, nomeadamente Academia2Business, FIRE RS!, Smart and Green Technologies, Erasmus Mundus DREAM,IMAXINA!, Sherpa do mar, AQUA_INNOVA, OPEN_INNOFOOD, SEATALK.  As universidades entendem, agora, como prioritário reforçar a identificação de novos projetos que procurem potenciar a região do Norte de Portugal e a Galiza, tendo em conta as forças e oportunidades deste ‘cluster transfronteiriço’.

Os Reitores Sebastião Feyo de Azevedo (U.Porto) e Salustiano Mato (U.Vigo) presidiram ao encontro. (Foto: U.Porto)

No âmbito do ensino e mobilidade, não só estiveram em análise os programas conjuntos – nomeadamente ANGLE, Erasmus Mundos DREAM e Iacobus – como também se perspetivaram novos modelos para ações integradas, dirigidas ao 1º, 2º e 3º ciclos de formação, e novos projetos que potenciem a mobilidade de docentes, investigadores e funcionários.

Na segunda Cimeira U.Porto – U.Vigo foi também reforçada a importância de se estreitar a colaboração em projetos de empregabilidade (como é o caso da FINDE.U), de infraestruturas científico-tecnológicas e na captação de empresas e parceiros que reforcem a competitividade da região da Galiza e Norte de Portugal.

As sinergias entre as universidades portuguesa e espanhola surgem no contexto quer do Plano de Investimentos Conjuntos da Euro Região Galicia-Norte de Portugal 2014-2020 – desenvolvido pela CCDR-N e pela Xunta de Galicia – quer do INTERREG Espanha-Portugal 2014-2020 (anterior POPTEC). Ambos envolvem, entre outros pontos, o reforço da investigação, do desenvolvimento tecnológico e da inovação nos dois mercados, no sentido de potenciar a competitividade das pequenas e médias empresas. Para tal, a cooperação universidade-empresa é fundamental para promover o empreendedorismo e o espírito empresarial na região transfronteiriça.