Prémios BES Revelação 2012 mostram-se em Serralves

Projeto de Diana Carvalho resulta da experiência vivida como estudante de mobilidade no Brasil

Vai ser inaugurada no próximo dia 30 de novembro, no Museu de Serralves, a exposição dos cinco projetos vencedores da edição 2012 do Prémio BES Revelação. Entre eles estão os trabalhos de Diana Carvalho e Tiago Casanova, estudantes da Faculdade de Belas Artes (FBAUP) e da Faculdade de Arquitetura (FAUP) da U.Porto, respetivamente, e da dupla composta por Mariana Caló & Francisco Queimadela, antigos estudantes da FBAUP.

Os trabalhos expostos, todos na área da fotografia, foram produzidos nos últimos meses a partir dos projetos distinguidos no âmbito da 8ª edição do concurso promovido pelo Banco Espírito Santo e pela Fundação de Serralves. O resultado pode ser apreciado, até 3 de fevereiro, numa exposição comissariada pela curadora, ensaísta e investigadora Carolina Rito.

A proposta que Diana Carvalho leva a Serralves aposta na fotografia analógica ampliada a partir de processos digitais e baseia-se na experiência vivida enquanto estudante de mobilidade ao abrigo da bolsa Santander, na Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (Brasil). Para isso, a artista  utilizou “planos, muito semelhantes, de uma piscina que pertence ao Clube Aquático Bosque da Saúde, em São Paulo, que captou desde a varanda da sua casa, em novembro de 2011”, lê-se na apresentação do projeto.

Tiago Casanova aposta na combinação de fotografia analógica e de filme para “questionar o significado de Memória através do cariz documental da fotografia”. O resultado final são três momentos expositivos onde se inclui a projeção e destruição ao vivo de películas, a exposição dos arquivos danificados do próprio artista e uma apresentação de fotografias.

Finalmente, a dupla formada por Mariana Caló e Francisco Queimadela apresenta uma instalação de vídeo intitulada “Observatório do Desconhecido”. Através de uma seleção de elementos do património cultural e natural português, os artistas procuram vincar uma “imagética relacionada com a noção de descoberta e revelação do desconhecido”.

Licenciada em Artes Plásticas – ramo Pintura pela FBAUP, Diana Carvalho (1986) frequenta o 2º ano do Mestrado de Práticas Artísticas Contemporâneas na FBAUP.  Mariana Caló (1984) e Francisco Queimadela (1985) são também eles licenciados em Artes Plásticas – Pintura e realizam trabalho colaborativo enquanto membros do Colectivo Piso e do Altes Finanzamt. Tiago Casanova (1988) é finalista do curso de Arquitetura da FAUP e conta no currículo com vários prémios e exposições na área da fotografia.

Sobre o Prémio BES Revelação

Criado em 2005, O BES Revelação é uma iniciativa conjunta do Banco Espírito Santo e da Fundação de Serralves que visa incentivar a produção e criação artística de jovens talentos portugueses na área da fotografia. Em sete edições já foram premiados 26 novos artistas com bolsas de 7.500 euros.