Portuguesas descobrem origem europeia dos Judeus Asquenazes

Estrela de David

A maior comunidade judaica do mundo é afinal originária da Europa. (Foto: DR)

Os Judeus Asquenazes, a maior comunidade judaica do mundo, têm afinal origem europeia. Esta é a conclusão do trabalho de doutoramento de Marta Costa e Joana Pereira, numa colaboração entre o Instituto de Patologia e Imunologia Molecular da Universidade do Porto (IPATIMUP) e a Universidade de Leeds, cujas conclusões foram recentemente publicadas na Nature Communications.

As origens dos Judeus Asquenazes permanece altamente controversa. Mesmo os estudos genéticos realizados até ao momento – baseados no cromossoma Y herdado por via paterna, no ADN mitocondrial herdado por via materna e nos autossomas com contributo de ambos os progenitores – têm levado a conclusões contraditórias. Alguns autores sugerem uma ancestralidade maioritária no Próximo Oriente, numa região que inclui Israel/Palestina, Líbano, Síria e Jordânia, ao passo que outros sugerem uma ancestralidade no Cáucaso.

Realizado no âmbito de um doutoramento misto desenvolvido no IPATIMUP (Grupo de Diversidade Genética) e na University of Leeds, o trabalho de Marta Costa e Joana Pereira aponta agora a Europa como a mais provável origem desta comunidade judaica. As duas doutorandas do IPATIMUP, co-orientadas por Luísa Pereira (IPATIMUP) e Martin Richards (U.Leeds), estudaram detalhadamente mais de 3500 genomas mitocondriais da Europa, Cáucaso e Próximo Oriente, o que permitiu fazer uma reconstrução segura da história genealógica materna Ashkenazi.

Esta reconstrução genealógica revelou que mais de 80% da diversidade atual desta comunidade tem ancestralidade europeia, consistindo em linhagens que estão nesta região geográfica desde a Pré-História. O que implica que as judias Asquenazes atuais descendem maioritariamente de mulheres assimiladas na Europa há cerca de 2000 anos atrás.

A nova pista para a origem da comunidade Asquenaz descoberta nesta investigação portuguesa teve já, após a sua publicação na revista de acesso livre Nature Communications, repercussão em outras publicações internacionais de renome, como os websites da Science e da BBC.

  • Alexandre Sousa

    É logico que os judeus que viviam na europa adquiriram caracteristicas europeia, muitos dizem não ver diferenças entre membros de comunidades judaicas e seus vizinhos da mesma região e talvez muitas familias devem ter desaparecido entre a população majoritaria não tendo ideia do perigo que correu e talvez sendo algoz daqueles que em outras circuntancias partilharia o mesmo destino, e talvez ouvesse aqueles mesmo sabendo suas origens se tornaram inquisitores e até mesmo estariam entre os nazistas mais fanaticos. Por isso alguns falam de holocausto alemão, por que na realidade eram pessoas fisicamente alemãs, mas marcadas pela sua religião milenar. Na polonia deve ter sido a mesma historia pois os judeus eram fisicamente eslavos;

    • Bruno Da Silva Prado

      Se for reparares os Judeus se misturaram com as pessoas da região cujo viviam lá, se for prestar bem atenção no rosto de cada um tem traços semíticos que pode – se levar a hipótese que eles tem origem em Israel/Palestina, Líbano, Síria e Jordânia de acordo com um especialista.

      • Hugo Von Montfort Haas

        Judeus ashkenazim são alemães convertidos ao judaismo. Eles não tem fenótipo próprio. Os que vivem entre povos eslavos podem ter traços desses povos misturados ao fenótipo alemão. Não são descendentes da diáspora, como esses estudos apontam.

    • Beline Correia

      Já ouviu falar em conversão voluntaria? Pq o post faz alusão a etnia hebreia e não da religião!, portanto, os personagens biblico e da Torá, nada tem a ver com esse povo de olhos azuis e branco igual ao papel, sabendo que no médio oriente, era muito dificil uma melanina resistir as temperaturas elevadas. Povo Akenazir, são originarias do leste europeu, Ucrania, Parte da anatolia(Turquia) e Alemanha.

  • Elias Simoes

    isto e para provar que a existencia destes falsos judeus como descendencia de abraao é um mito inventado,eles nao tem as característica de um semita,sao europeus descendente de europeus, que se converteram ao judaísmo no ano 800 no cáucaso da tribo khasaes e por isso o nome askhnasitas e assumíram suas identidades a partir desta data, a ciência nao mente,graças a Deus.os israelitas sempre viveram de forma bem discreta na regiao da palestna esperando que o Deus de abraao viesse cumprir suas promessas de livramento,sao tao europeus quanto os alemaes.
    Se alguem tem uma origem de algum povo isto estaria inserido no seu cromossomo, no seu DNA ainda que passe os séculos e anos,nao muda

    • Marcus Tucman Cohen

      Shalom! Bom dia! Creio que você está equivocada e cega pelo
      seu antissemitismo. Primeiro porque judeus, ashkenazim, sefaradim e de outras
      comunidades judaicas, não são formadas por falsos judeus, como os caluniadores
      e falsificadores da História costumam dizer repetidamente, nos moldes da
      propaganda da ideologia nazista que dizia que ”uma mentira dita 1000 vezes se
      torna uma verdade!”… E porque, em primeiro lugar judeu é quem pratica
      Judaísmo, o que todos essas pessoas fazem, em segundo lugar porque o Judaísmo
      como uma religião e qualquer religião converteu pessoas ao longo da história
      que se casaram nas comunidades judaicas e logicamente deixaram seus genes para
      seus atuais judeus descendentes; e em terceiro lugar porque os judeus são um
      povo como o próprio Deus na Bíblia afirma Deus nunca disse que os judeus eram
      uma raça tipo branca, amarela ou negra; em quarto lugar se existem católicos e
      muçulmanos brancos, negros, amarelos, pois essas religiões não são exclusivas
      de uma única raça, logicamente que o Judaísmo, por ser uma religião, possui
      pessoas de todo tipo de origem étnica, descendentes, ou não da mistura genética
      com antigos israelitas semitas. Se você conseguir responder detalhadamente e
      citando as fontes das informações das respostas das questões elaboradas pelo
      Flávio Rogério Ribeiro de Sá Cohen, a sua resposta será válida e completamente
      verdadeira, se não conseguir serão apenas palavras ao vento sem nenhum valor. E,
      além disso, como me explicou detalhadamente o Flávio de Sá Cohen sobre genética
      de populações humanas, não é só o exame do DNA do cromossomo Y (paterno) ou
      haplogrupo que é o suficiente para dizer a origem étnica dos antepassados de
      uma pessoa, o exame mais preciso é o do DNA Autossômico, que diz o percentual
      de genes de determinada origem presentes em todas as pessoas, como, por
      exemplo, 1 % de genes europeus, 5 % de genes nativo americano, 4 % de genes africano-subsaarianos,
      10% de genes do oriente médio, e assim por diante. Logo se uma pessoa, no caso
      um judeu ashkenazim ou de qualquer origem, tiver pelo menos 1% de genes do
      Oriente Médio em seu DNA autossômico ele é sim um descendente de Abrão, Isaque
      e Jacó, porque quer queiram, quer não queiram, os antissemitas fanáticos e
      analfabetos culturais de plantão que se multiplicam pela internet, eles nunca
      vão poder mudar o fato histórico de que aqueles genes semitas encontrados em um
      judeu ashkenazim, sefaradim ou de qualquer origem, não entrou sozinho ou
      apareceu por osmose no organismo daquelas pessoas, mas foi lá colocado a pelo
      menos 4500 anos através de casamentos entre antigos hebreus semitas e pessoas
      como os khazares, que, aliás, se não fossem aqueles nobres e valorosos
      guerreiros judeus turcos, cujo reino serviu como estado tampão no Cáucaso e
      impediu derrotando nas guerras árabes-khazares várias vezes os desprezíveis
      animais muçulmanos, esses mesmos ignorantes que vivem na Palestina e na Síria
      inventando formas novas e cruéis de matar mulheres, crianças e velhos
      desarmados por decapitação ou queimados vivos, como é a moda do momento… pois
      é se não fossem os judeus khazares que os empurraram de volta para a Arábia,
      com o rabos entre as pernas, pois muçulmano só é bom para lutar contra mulheres
      , crianças e homens desarmados e amarrados,… Se os
      kahzares judeus não derrotassem os muçulmanos, hoje toda a Europa seria
      islâmica, e a América (que foi descoberta, ou melhor, invadida pelos europeus) também,
      e não existiria computadores ou internet para estarmos aqui vendo textos
      ofendendo os ashkenazim que em parte descendem sim, daqueles benditos e
      maravilhosos khazares que salvaram o mundo ocidental de viver sobre o império
      maligno da opressão islâmica. Os kahzares são e deveriam ser sim um motivo de
      orgulho para judeus e principalmente cristãos, pelas lutas que travaram no
      passado em nome da liberdade. E, aliás,
      sempre é bom lembrar que se o problema for descender dos khazares, além dos
      judeus ashkenazim, também descendem, deles, em parte os atuais russos, turcos,
      ucranianos, cazaques, uzbeques, cossacos, húngaros, armênios, e etc. Ah sim! Se
      você é tão super inteligente assim, Sr. Elias Simões, aproveite a ocasião e
      responda as questões levantadas pelo historiador Flávio de Sá Cohen, para
      podermos saber como é que não descendentes de judeus, por exemplo, aprenderam a
      escrever e ler em hebraico e aramaico, que são línguas semíticas que eram
      faladas desde os últimos 4.500 anos por judeus de origem semita? Ou então como
      é que os genes semitas, também encontrados nos árabes, no cromossomo Y DNA J1,
      J1 e E1B1A são também encontrados em cerca de 50% dos homens judeus do mundo?
      Ou ainda, já que o senhor gosta tanto de terroristas palestinos, talvez consiga
      explicar que se a maioria dos homens
      judeus atuais não são originários da Palestina/ Terra de Israel, porque existem
      tantos estudos genéticos recentes que
      afirmam que haplótipos microssatélites
      de alta resolução demonstraram que uma parte substancial dos cromossomos Y de
      judeus (70%) e dos palestinos árabes muçulmanos (82%) pertenciam à mesma
      piscina cromossomo (Nebel et al. 2000 ), ou
      seja, descendem de um mesmo ancestral que viveu na mesma região no Oriente
      Médio? Responda, por favor, Sr. Elias
      Simões estes e outros 13 questionamentos do Prof. Flávio Rogério Ribeiro de Sá
      Cohen que é especialista em História e em Genética de Populações Humanas, e
      assim nos esclareça de vez citando as fontes de suas respostas, porque os
      judeus atuais não descenderiam dos antigos israelitas semitas do passado… Até
      lá seus argumentos são vazios e sem valor algum.

      • Elielson Pereira de Lima

        Esta mentira esteve escancarada o tempo todo, estes hebreus nunca se encaixaram nas profecias bíblicas, oque houve foi uma distorção, em querer encaixar um povo que não se enquadra em nada com os fatos narrados pela bíblia, a verdade é dura e difícil de acreditar porque parece um absurdo mesmo, mas só existe um povo no mundo se encaixam perfeitamente nas profecias do antigo israel, basta examinar a história e ter um certo conhecimento bíblico que esta charada é revelada.

      • Alex Tavares Camargos

        Prezados Marcos Cohen,
        O que a pesquisa deixa bem claro (leia o artigo científico na nature) é que judeus askhenazim, em sua grande e imensa maioria, NÃO SÃO ISRAELITAS. Se você for de origem sefaradita, um Cohen de verdade, não há o que temer ou defender. Já se você for um ashkenazi e estiver asustado com sua origem étnica, basta fazer um teste de DNA que não vai lhe custar mais que R$900,00. Se o seu haplogrupo, Y, der G, J, xJ2 não há do que se preocupar, mas se for diferente disso você será apenas um Cohen do Paraguai.

      • Eder Leal

        A promessa de YAH é de trazer o seu povo para sua terra e não de trazer quem professa a fé judaica sua mula!!!

      • Eder Leal

        https://www.youtube.com/shared?ci=lx2jcAY5cWQ

        Está aí sua resposta seu porco inútil!!!

  • Marcus Tucman Cohen

    SÓ EXISTE UM PROBLEMA NESSA TEORIA ACIMA CITADA, DELE QUE SÓ SERIA SOLUCIONADA SE FOSSEM RESPONDIDAS DETALHADAMENTE AS SEGUINTES QUESTÕES INTELIGENTEMENTE LEVANTADAS PELO HISTORIADOR E GENETICISTA BRASILEIRO FLÁVIO DE SÁ COHEN….

    ”QUESTÕES ANTIGAS E ATUAIS SOBRE AS ORIGENS DO POVO JUDEU QUE NENHUM ANTISSEMITA , POR MAIS DOENTE, DEDICADO E FANÁTICO QUE SEJA CONSEGUE RESPONDER PARA JUSTIFICAR SUAS FALHAS, FRUSTRADAS, FRACASSADAS TEORIAS”

    Por Flávio Rogério Ribeiro de Sá Cohen

    Bom dia!

    O grande problema de analfabetos culturais como os que escrevem artigos como esses, que só servem para atestar a sua completa ignorância, voluntária ou não, para é que eles agem como papagaios que repetem coisas que outros antissemitas de plantão ficam falando e postando, sem ter conhecimento e formação mínima de história e genética de populações humanas. Como historiador e especialista em genética de populações humanas, e tentando dialogar com os mesmos, vou tentar ajudá-los fazendo perguntas que em si já trazem suas respostas, mas que gostaríamos que eles respondessem detalhadamente e citando as fontes documentais que se baseariam para fundamentá-las:

    1) Se judeus atuais não descendem de antigos israelitas de origem semita que viveram na Palestina ou Terra de Israel da Antiguidade antes da Diáspora, como é que eles aprenderam judaísmo há no mínimo 1000 anos atrás, já que sozinho, sem ter contato com outros judeus isso é praticamente impossível?

    2) Se judeus atuais não descendem de antigos israelitas de origem semita que viveram na Palestina ou Terra de Israel da Antiguidade antes da Diáspora, porque no DNA do cromossomo Y desses judeus, em cerca de 50% deles predominam os mesmos marcadores encontrados em semitas árabes e etíopes como J1, J2 e E1B1A, já que eles só poderiam ter neles aparecidos através de relações sexuais entre semitas e não semitas? Como isso é possível se o DNA de uma pessoa nunca pode ser falsificado?

    3) Se judeus atuais não descendem de antigos israelitas de origem semita que viveram na Palestina ou Terra de Israel da Antiguidade antes da Diáspora porque em 80% do DNA autossômico de todos os judeus do mundo, sefardim e ashkenazim, demais comunidades, descendentes de judeus anussim encontrados principalmente na América Latina, que é o DNA total encontrado em uma pessoa, mesmo variando em uma taxa média de 10 a 50%%, estão sempre presentes genes originados no Oriente Médio?

    4) Se judeus atuais não descendem de antigos israelitas de origem semita que viveram na Palestina ou Terra de Israel da Antiguidade antes da Diáspora, como é que eles e seus ancestrais mais recentes dos últimos 5000 anos (só para facilitar o serviço e entendimento dos analfabetos cultural antissemita cibernético) aprenderam os antigos idiomas hebraico e aramaico, que são línguas semitas do antigo Israel, que são usados em suas liturgias de culto a exatos mais de 4000 anos?

    5) Se judeus atuais não descendem de antigos israelitas de origem semita que viveram na Palestina ou Terra de Israel da Antiguidade antes da Diáspora, como os genes semitas do DNA do cromossomo Y e do DNA autossômico, que segundo cálculos modernos estão presentes nas atuais populações judaicas há no mínimo 4500 anos foram parar dentro deles, se uma assinatura genética ou exame de DNA nunca podem ser alterados, porque estão presentes em todas as células de uma pessoa?

    6) Se judeus atuais não descendem de antigos israelitas de origem semita que viveram na Palestina ou Terra de Israel da Antiguidade antes da Diáspora, quem ensinou a eles a lerem e escreverem em hebraico, os antigos livros religiosos, siddur e machzor, com no mínimo cerca de 200 anos (para facilitar a vida dos ignorantes) que são usados até hoje em todas as sinagogas?

    7) Se judeus atuais não descendem de antigos israelitas de origem semita que viveram na Palestina ou Terra de Israel da Antiguidade antes da Diáspora, como eles aprenderam a dar o nome de seus locais de culto religioso de sinagogas, já esse termo e o modelo do prédio que é construído até hoje, surgiu na Babilônia na época do sacerdote Esdras/Ezra, cerca de mais de 3000 anos antes que ashkenazim, sefaradim e demais comunidades judaicas viessem a existir, já que seus descendentes sozinhos, jamais poderiam saber disso, a menos que antigos judeus semitas os tivessem ensinado?

    8) Se judeus atuais, principalmente ashkenazim, não descendem de antigos israelitas de origem semita que viveram na Palestina ou Terra de Israel da Antiguidade antes da Diáspora, como é que tantos documentos históricos antigos da época da Idade Média, de origem muçulmana, bizantina, italiana, romana, espanhola, russa, e israelita, declaram claramente que quando os bizantinos começaram a perseguir os judeus em seu território e forçá-los a se converter ao cristianismo ortodoxo, bem como quando os califas muçulmanos começaram a forçá-los a se tornar muçulmanos, milhares deles fugiram para Khazaria lá se casando com os judeus turcos khazares e transmitindo seus genes semitas ao DNA dos mesmos, tornando-os, portanto filhos biológicos de Abraão?

    9) Se judeus atuais não descendem de antigos israelitas de origem semita que viveram na Palestina ou Terra de Israel da Antiguidade antes da Diáspora, pela lógica da questão acima então os turcos da Turquia e Ásia Central, os Chechenos, os diversos povos negroides africanos, que hoje são muçulmanos, não são verdadeiros islâmicos, porque não descendem biologicamente em linha direta dos antigos povos árabes que abraçaram o islã?

    10) Se judeus atuais não descendem de antigos israelitas de origem semita que viveram na Palestina ou Terra de Israel da Antiguidade antes da Diáspora, como é que as atuais línguas ou dialetos judaicos como o ídiche dos ashkenazim, o dzhidi ou judeu-persa falado pelos judeus originários do atual Irã, o ladino ou judeu-espanhol e a hakitia falados pelos sefaradim, o Juhuri, Juwuri ou Judæo-Tat que é a língua tradicional dos Judeus das montanhas do leste da cordilheira do Cáucaso, especialmente no Azerbaijão e no Daguestão (Rússia), surgiram, já que elas são formadas a partir da fusão da língua local do país de acolhimento desses judeus com palavras e expressões das línguas hebraica e aramaica faladas pelos antigos israelitas? Quem ensinou hebraico e aramaico aos ancestrais dessas pessoas a cerca de mais de 2000 anos atrás?

    11) Se judeus atuais não descendem de antigos israelitas de origem semita que viveram na Palestina ou Terra de Israel da Antiguidade antes da Diáspora, quem foi que lhes deu cópias antigas da Torah e do Talmude que são livros religiosos dos antigos judeus usados pelos mesmos desde a Antiguidade?

    12) Se judeus atuais não descendem de antigos israelitas de origem semita que viveram na Palestina ou Terra de Israel da Antiguidade antes da Diáspora, e não podem ser considerados israelitas, como é que e porque, o próprio Deus único, que não faz acepção de pessoas, que mulçumanos e cristãos dizem também seguir, diz no texto original da Torah e Tanakh (Bíblia Hebraica), que são livros religiosos dos antigos hebreus e judeus semitas, a mais de 5000 anos de história religiosa, sobre os prosélitos que são os gentios (e todo judeu atual tem um ancestral remoto com essa origem), ou a porção das nações, que creram no Deus Único e Verdadeiro, foi enxertado na oliveira que é Israel, que uma das Mitzvot (mandamentos em hebraico – língua de antigos judeus semitas) mais frequentes é para o judeu a amar o Ger (הגר), ou seja, o prosélito ou o estrangeiro, o qual é um mandamento (מצווה) repetido em várias formas ao longo de 30 vezes nas Escrituras Sagradas (כתבי הקודש), como por exemplo ‘Amarás o teu próximo como a si mesmo’ (Levítico 19:18);… ‘Você deve tratar o Ger (estrangeiro) que caminha com vocês como nascido entre vocês, e vocês devem amá-lo como a si mesmos, pois estrangeiros fostes na terra do Egito… ’ (Levítico 19:34); ‘Maldito quem perverte a justiça, devido à pessoa ser um Ger (prosélito ou estrangeiro)’ (Deut. 24:19); ‘O Ger (prosélito) será como os bebês nascidos de Israel no meio de vós’ (Ez 47:22 e outros Êxodo 22:21, Deut. 10:19, Zacarias 7:10 e etc), e assim por diante?

    13) Se judeus atuais não descendem de antigos israelitas de origem semita que viveram na Palestina ou Terra de Israel da Antiguidade antes da Diáspora, e não podem ser considerados israelitas legítimos, como é que, e porque, o próprio Deus Único, que mulçumanos e cristãos dizem também seguir, diz no texto original da Tanakh, a Bíblia Hebraica (hebraica, ou seja, dada aos judeus da Antiguidade) de mais de 5000 anos de história religiosa, diz que os prosélitos que são os gentios (e todo judeu atual tem um ancestral remoto com essa origem), ou a porção das nações, que creram no Deus Único e Verdadeiro, foram enxertados na oliveira que é Israel e tem que ser tratado igual ao judeu de sangue, como membro da congregação do Eterno, porque Deus não faz acepção de pessoas, sendo Rute, a bisavó do Rei David, um exemplo disto, pois sendo moabita foi muito honrada por Deus ao circuncidar seu coração e ter recebido de todo coração a fé monoteísta?

    14) Se judeus atuais não descendem de antigos israelitas de origem semita que viveram na Palestina ou Terra de Israel da Antiguidade antes da Diáspora, e não podem ser considerados israelitas legítimos, então os descendentes de um dos últimos kagans dos khazares que se refugiou com sua família numerosa na Espanha Muçulmana da Idade Média, e que se casou com sefarditas, e tiveram descendentes em Toledo criados na cultura sefardita e com genes semitas sefarditas não podem ser considerados judeus e seus atuais descendentes não podem viver no Estado de Israel, por terem ancestrais turcos? E então pela mesma lógica, os filhos de turcos otomanos islâmicos, com árabes semitas islâmicos, não podem viver nem na Turquia, nem na Arábia, eles deveriam ir todos para a Lua ou Marte?

    Essas pessoas que postam essas tolices, que são na verdade argumentos falhos e exemplos de pura ignorância e analfabetismo culturais voluntários, somente conseguirão tirara o direito dos judeus da presente era de viverem no Estado de Israel, quando conseguirem darem respostas com uma explicação lógica, racional, e verdadeira, desprovida de preconceitos antissemitas , que anulem as questões acima propostas que se auto – respondem, justificando o direito judaico sobre Eretz Israel!

    • Marcio Figueiredo

      Sempre se fazendo de coitados e vitimas tadinho dos judeus que peninha

    • Eder Leal

      Quem disse que Azquenazita fala Hebraico?????
      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.
      Isso sim é um analfabeto cibernético!

  • Guest

    Judeus segundo a Torá é quem descende de Abraão e das 12
    Tribos de Israel. E não é somente pertencer a uma religião pois se assim fosse
    porque é que quando se motra este assunto acerca dos falsos judeus se fala em
    antisemitismo que é raça e não religião? A inteligência é uma coisa linda…

    Aqui fica um pouco de informação histórica além da genética que existe que
    ninguém pode negar. Asquenazes em mais de 90% não são judeus em tão pouco
    descendem da Abraão mas de Jafé o pai de todos os gentios, e os sefarditas que
    como eu têm apelidos sefarditas descendem de Abaão mas se não tiverem outra
    mistura com judeus das 12 tribos não são judeus porque não descendem das 12
    tribos de Israel.

    O resto depois de todas as provas que existem e depois de conhecidas é má fé e
    exploração e apropriação ilícita de identidade alheia.

    Aqui ficam mais algumas informações:

    Judeus asquenazes:

    Impostores em Israel

    Em 1948 um grupo de

    pessoas que acalmavam ser os descendentes de Abraão, Isaque, e Jacob, ocuparam

    a terra de Israel. Isto foi instituído pela Grã-Bretanha e USA, sob a Liga das

    Nações pela Declaração de Balfour. Muitas pessoas pensam que eles são os

    verdadeiros Israelitas mas eles não, eles são enganadores.

    As Escrituras e a

    História provam que as declarações feitas por estas pessoas de serem

    descendentes diretos dos antigos Hebreus são falsas e até eles o admitem no

    almanaque deles. No almanaque judeus de 1980 na página 3 depois do subtítulo de

    “”A brief History of the Terms for Jew” é declarado:
    “Estritamente falando, é incorreto

    chamar um israelita antigo de um “judeu “ou para chamar um judeu
    contemporâneo

    um “israelita”ou um “hebraico”. (The Jewish Almanac,

    compilado e editado por Richard Siegel e Carl Rheins (New York:. Bantam Books,

    1980), p 3.). Estes judeus asquenazes também são chamados de Casares. Se

    estudar as Escrituras e a história você descobrirá que estas pessoas não são

    descendentes de Shem de quem os hebreus descendem mas eles são descendentes de

    Ashkenaz e Togarma. Ashkenaz e Togarma são os

    filhos de Gomer, e Gomer é o filho de Jafé, e Jafé é o pai das nações gentias

    que acabaram na Rússia, e foi um dos

    três filhos de Noé que ajudaram a repovoar a terra depois do Dilúvio.

    Vamos analisar estes versículos do Livro de Génesis no

    capítulo 10 versículos 1 a 5: “Estas, pois, são as gerações dos

    filhos de Noé: Sem, Cão e Jafé; e nasceram-lhes filhos depois do dilúvio. Os
    filhos de Jafé( são: Gomer, Magogue, Madai, Javã,

    Tubal, Meseque e Tiras. E os filhos de Gomer são: ASQUENAZ, Rifate e Togarma. E
    os filhos de Javã são: Elisá,

    Társis, Quitim e Dodanim. Por estes foram repartidas as ilhas

    dos gentios nas suas terras, cada qual segundo a sua língua, segundo as suas

    famílias, entre as suas nações.” Génesis 10:1-5.

    Deste modo de acordo com esta

    parte das Escrituras Jafé é avô de

    ASQUENAZ e pai de Gomer. Através da semente de Jafé, a casa dos gentios que é a

    Europa e Ásia, foi estabelecida. E séculos depois estas pessoas aclamam ser das

    doze tribos da linhagem sanguínea de Jesus Cristo.Tem de se ser da semente de

    Jacó. Tem de se ser da semente de Jacó para se ser de uma das doze tribos. Pois

    de Shem vieram os hebreus e não de Jafé. O Altíssimo já sabe quem os falsos

    judeus são e aponta para eles para nós o vermos, mas nós parecemos não estar a

    prestar atenção. Estas pessoas têm-se vindo a chamar a si mesmas de judeus e

    descendentes dos antigos Israelitas desde há anos. Eles roubaram a identidade,

    a cultura, e a herança dos escolhidos do Altíssimo para eles próprios, O

    Altíssimo chama-os “A SINAGOGA DE SATANÁS”.

    Agora vamos ver Apocalipse 2:9 “Conheço as tuas obras, e tribulação, e pobreza

    (mas tu és rico), e a blasfémia dos que se dizem judeus, e não o

    são, mas são a sinagoga de Satanás.”Apocalipse 2:9; e

    Apocalipse 3:9 “Eis que

    eu farei aos da sinagoga de Satanás, aos que se dizem judeus, e não são, mas

    mentem: eis que eu farei que venham, e adorem prostrados a teus pés, e saibam

    que eu te amo.” Apocalipse

    3:9.

    Vamos ver de onde estas pessoas que ocuparam as terras

    que outrora pertenceram aos verdadeiros hebreus veem. Aqui estão alguns

    registos de Enciclopédias falando das reais origens dos atuais ocupantes de

    Israel.

    “O significado primário de..

    Asquenaz e Asquenazim em hebraico é .. Alemanha e alemães…Isto pode ser

    devido ao fato de que o lar de seus ancestrais alemães é Media, que é a

    Asquenaz citada na biblia … Krauss é de opinião que, na idade medieval os

    khazares eram as vezes referido como Asquenazis … Cerca de 92 por cento dos

    todos os judeus, ou aproximadamente 14,5 milhões são de origem asquenazis

    ” A biblia relata que os judeus Khazares (Asquenazis) eram… são os filhos

    de Jafé e não de Sem.(Shem): “Estas são as gerações dos filhos de Noé, Shem e
    Jafé:….. Os filhos de

    Jafé… Os filhos de Gomer, Asquenaz …” (Genesis 10:1-3) New Standard Jewish

    Encyclopedia, pagina 179,[GCP pg 68].

    “Khazares [khazares]: Um povo de origem turca, cuja

    vida e história se entrelaçam com os primórdios da história dos judeus da
    Rússia

    O reino dos khazares foi firmemente estabelecida na maior parte do Sul da

    Rússia, muito antes da fundação do russo. monarquia pelos Varangians (855).

    “Khazares,

    um grupo nacional do tipo turco geral, independente e soberano na Europa

    Oriental entre o sétimo e décimo séculos CE Durante parte deste tempo, os

    líderes khazares professavam o judaísmo … Apesar da informação insignificante

    de carácter arqueológico, a presença de grupos judaicos e do impacto das ideias

    judaicas na Europa Oriental são consideráveis durante a Idade Média. grupos

    foram mencionados como migrar para a Europa Central do Leste têm sido muitas

    vezes referido como khazares, tornando assim impossível de ignorar a

    possibilidade de que eles se originaram de dentro do antigo Império
    Khazar.”

    A Enciclopédia Judaica

    (1972)

    “Khazares,

    uma organização não-semita, asiático, nação tribal Mongolian que emigrou para a

    Europa Oriental sobre o primeiro século, que foram convertidos como uma nação

    inteira ao judaísmo no século VII pelo povo russo em expansão que absorveu toda

    a população Khazar, e quem conta para a presença na Europa Oriental dos grandes

    números de judeus de língua iídiche na Rússia, Polônia, Lituânia, Galácia,

    Bessarábia e Romênia.” The Jewish Encyclopedia

    “Khazares {kah’z-ars} Os khazares, um povo turco, criou um império

    comercial e político que dominava partes substanciais do sul da Rússia durante

    grande parte do dia 7 de 10 através de séculos. Durante o século 8 a

    aristocracia Khazar eo Kagan (rei) foram convertidos ao Judaísmo. Os khazares

    estabeleceram sua capital em Itil (ou Atil), no Volga delta, e durante quatro

    séculos, posteriormente, este império judeu manteve o equilíbrio de poder entre

    o Império Bizantino e Cristão do Califado muçulmano. A cidade fortificada de

    Khazar Sarkil no baixo rio Don foi construído com a ajuda bizantina e serviu

    como uma encruzilhada para a Ásia Central. Os khazares controladas muitas das

    rotas comerciais para o Oriente; alguns dos Radhanites (comerciantes judeus da

    Gália), por exemplo, estavam acostumados a atravessar o Império Khazar enquanto

    viajam de e para a China e Índia. Durante os séculos 11 e início do 10 uma

    aliança de bizantinos e russos quebrou o poder dos khazares na Criméia. Em 965,

    Svyatoslav I, duque de Kiev, derrotado o exército Khazar. Na sequência das

    novas ondas de leste de invasores turcos invadiram os restos do estado Khazar.”

    New Grolier Encyclopedia

    Tex Mars no Infowars.com

    em conversa com Alex Jones diz a verdade acerca dos Falsos Judeus: Saiu um novo

    estudo de DNA acerca dos judeus do Dr. Eran Elhaik (Judeu israelita) da
    Universidade de Medicina de St. John Hopkins, uma das

    mais distintas Universidades da América. Ele é judeu. Ele diz que não existe

    nenhum povo judeu, que todos os judeus do mundo vieram de Casares existindo

    também outros estudos acerca disto. Em outras palavras, não há ninguém vivendo

    hoje em Israel cujos antepassados tenham vindo de Abraão, Isaque, e Jacó.

    Exceto os judeus sefarditas que são

    menos de 2% dos judeus. E do lado da Palestina são mais Israelitas do que do

    lado dos judeus. E foram judeus sefarditas que foram erradicados. Porque os

    Israelitas quereriam matar judeus que são geneticamente como os antigos judeus

    verdadeiros? É uma longa história, os judeus asquenazes são os casares, eles

    não são israelitas mas já os sefarditas

    alguns deles são. Os que ficaram no Médio Oriente são. Natanyahu disse “Deus

    deu-nos direito a esta terra há cinco mil anos atrás”. Não

    existe tal coisa. Os antepassados dele vieram da Casária. Deste modo tem havido

    nova investigação genética dizendo ser esta uma teoria verdadeira. As 13 tribos

    foram confirmadas. Arthur Koestler, o pobre homem morreu e alguns dizem que ele

    foi assassinado, ele foi um muito bom judeu sionista e ele escreveu “A 13ª

    Tribo. Todos os historiadores e arqueólogos sempre disseram isto. Fica á volta

    da Geórgia. Eu queria saber a verdade e qual é a verdade nisto. E agora temos

    evidências de DNA que diz que os judeus são convertidos, pagãos convertidos que

    se converteram ao judaísmo mas as suas linhagens não vão até Abraão, Isaque, e

    Jacó. E não somente eles mas também o Dr.

    Eran Elhaik que era judeu e que foi um

    lutador também disse não haver dúvida alguma sobre a ciência.

    Os

    judeus asquenazes não se inserem nas maldições hebraicas. Existe uma coisa que

    identifica quem são os verdadeiros descendentes dos antigos hebreus, essa coisa

    é a maldição que o Altíssimo jogou sob o

    povo desobediente. A verdade é que os ocupantes de Israel não encaixam de modo

    algum nas maldições e nunca encaixaram. Nós só aceitamos o que nos foi dito na

    televisão (propriedade de asquenazes a nível das grandes cadeias

    internacionais) e na igreja e nunca investigamos por nós próprios. Estas

    pessoas nunca foram escravizadas, nunca estiveram em cativeiro para servir os

    seus inimigos numa terra que eles não conheciam, e acima de tudo eles não

    esqueceram a sua identidade nem perderam a sua herança. Para nos mostrar isto

    apenas os Israelitas que provém de Shem sentiram as maldições.O Altíssimo disse

    que ele traria o seu povo de volta a Israel pela sua mão e não por nenhuma

    carta escrita por nenhum banqueiro internacional líder Illuminati. Ele também

    disse que não traria o seu povo para Israel até o tempo dos gentios estar

    determinado.

    “Porque, eis que naqueles dias, e

    naquele tempo, em que removerei o cativeiro de Judá e de Jerusalém, Congregarei
    todas as nações, e as farei descer ao vale de Jeosafá; e ali

    com elas entrarei em juízo, por causa do meu povo, e da minha herança, Israel,

    a quem elas espalharam entre as nações e repartiram a minha terra.” Joel

    3:1-2

    “E vos tirarei dentre os povos, e vos

    congregarei das terras nas quais andais espalhados, com mão forte, e com braço

    estendido, e com indignação derramada.

    E vos levarei ao deserto dos povos; e ali face a face entrarei em juízo

    convosco; Como entrei em juízo com vossos pais, no

    deserto da terra do Egito, assim entrarei em juízo convosco, diz o Senhor DEUS.
    Também vos farei passar debaixo da vara, e vos farei entrar no vínculo

    da aliança. E separarei dentre vós os rebeldes, e os que

    transgrediram contra mim; da terra das suas peregrinações os tirarei, mas à

    terra de Israel não voltarão; e sabereis que eu sou o Senhor” Ezequiel

    20:34-38

    “E cairão ao fio da espada, e para

    todas as nações serão levados cativos; e Jerusalém será pisada pelos gentios,

    até que os tempos dos gentios se completem.”Lucas 21:24

    Os judeus sefarditas

    Outro

    grupo de pessoas que vivem em Israel que também se denominam a si mesmos judeus

    são conhecidos como judeus sefarditas. Eles representam um pouco menos de 20%

    da população me Israel. A diferença dos judeus sefarditas é que eles são também

    da linhagem de Shem mas não são da semente de Jacó mas da semente de Esaú o

    gémeo de Jacó. Esaú é o pai dos edomitas, sendo que isto significa que ainda

    que eles não sejam das doze tribos eles são descendentes de Isaque o pai dos

    gémeos e do filho de Abraão. Eles não se parecem com os asquenaszes mas mais

    com os vizinhos árabes com um tom de pele

    mais escura.Os asquenazes usam a linhagem de Shem dos Sefarditas, Abraão e

    Isaque junto com o judaísmo para dizerem ou provar que todos os israelitas

    descendem de Shem.Os judeus sefarditas são oprimidos pelos asquenazes porque

    eles também chamam a si mesmos de judeus. Eles olham de cima para os

    sefarditas, tratam-os como sendo cidadãos de segunda classe, e ainda os chamam

    de negros. Soa familiar?

  • Ana Carolina Martins

    Judeus asquenazes:
    Impostores em Israel

    Em 1948 um grupo de
    pessoas que acalmavam ser os descendentes de Abraão, Isaque, e Jacob, ocuparam
    a terra de Israel. Isto foi instituído pela Grã-Bretanha e USA, sob a Liga das
    Nações pela Declaração de Balfour. Muitas pessoas pensam que eles são os
    verdadeiros Israelitas mas eles não, eles são enganadores.

    As Escrituras e a
    História provam que as declarações feitas por estas pessoas de serem
    descendentes diretos dos antigos Hebreus são falsas e até eles o admitem no
    almanaque deles. No almanaque judeus de 1980 na página 3 depois do subtítulo de
    “”A brief History of the Terms for Jew” é declarado: “Estritamente falando, é incorreto
    chamar um israelita antigo de um “judeu “ou para chamar um judeu contemporâneo
    um “israelita”ou um “hebraico”. (The Jewish Almanac,
    compilado e editado por Richard Siegel e Carl Rheins (New York:. Bantam Books,
    1980), p 3.). Estes judeus asquenazes também são chamados de Casares. Se
    estudar as Escrituras e a história você descobrirá que estas pessoas não são
    descendentes de Shem de quem os hebreus descendem mas eles são descendentes de
    Ashkenaz e Togarma. Ashkenaz e Togarma são os
    filhos de Gomer, e Gomer é o filho de Jafé, e Jafé é o pai das nações gentias
    que acabaram na Rússia, e foi um dos
    três filhos de Noé que ajudaram a repovoar a terra depois do Dilúvio.

    Vamos analisar estes versículos do Livro de Génesis no
    capítulo 10 versículos 1 a 5: “Estas, pois, são as gerações dos
    filhos de Noé: Sem, Cão e Jafé; e nasceram-lhes filhos depois do dilúvio. Os filhos de Jafé( são: Gomer, Magogue, Madai, Javã,
    Tubal, Meseque e Tiras. E os filhos de Gomer são: ASQUENAZ, Rifate e Togarma. E os filhos de Javã são: Elisá,
    Társis, Quitim e Dodanim. Por estes foram repartidas as ilhas
    dos gentios nas suas terras, cada qual segundo a sua língua, segundo as suas
    famílias, entre as suas nações.” Génesis 10:1-5.

    Deste modo de acordo com esta
    parte das Escrituras Jafé é avô de
    ASQUENAZ e pai de Gomer. Através da semente de Jafé, a casa dos gentios que é a
    Europa e Ásia, foi estabelecida. E séculos depois estas pessoas aclamam ser das
    doze tribos da linhagem sanguínea de Jesus Cristo.Tem de se ser da semente de
    Jacó. Tem de se ser da semente de Jacó para se ser de uma das doze tribos. Pois
    de Shem vieram os hebreus e não de Jafé. O Altíssimo já sabe quem os falsos
    judeus são e aponta para eles para nós o vermos, mas nós parecemos não estar a
    prestar atenção. Estas pessoas têm-se vindo a chamar a si mesmas de judeus e
    descendentes dos antigos Israelitas desde há anos. Eles roubaram a identidade,
    a cultura, e a herança dos escolhidos do Altíssimo para eles próprios, O
    Altíssimo chama-os “A SINAGOGA DE SATANÁS”.

    Agora vamos ver Apocalipse 2:9 “Conheço as tuas obras, e tribulação, e pobreza
    (mas tu és rico), e a blasfémia dos que se dizem judeus, e não o
    são, mas são a sinagoga de Satanás.”Apocalipse 2:9; e
    Apocalipse 3:9 “Eis que
    eu farei aos da sinagoga de Satanás, aos que se dizem judeus, e não são, mas
    mentem: eis que eu farei que venham, e adorem prostrados a teus pés, e saibam
    que eu te amo.” Apocalipse
    3:9.

    Vamos ver de onde estas pessoas que ocuparam as terras
    que outrora pertenceram aos verdadeiros hebreus veem. Aqui estão alguns
    registos de Enciclopédias falando das reais origens dos atuais ocupantes de
    Israel.

    “O significado primário de..
    Asquenaz e Asquenazim em hebraico é .. Alemanha e alemães…Isto pode ser
    devido ao fato de que o lar de seus ancestrais alemães é Media, que é a
    Asquenaz citada na biblia … Krauss é de opinião que, na idade medieval os
    khazares eram as vezes referido como Asquenazis … Cerca de 92 por cento dos
    todos os judeus, ou aproximadamente 14,5 milhões são de origem asquenazis
    ” A biblia relata que os judeus Khazares (Asquenazis) eram… são os filhos
    de Jafé e não de Sem.(Shem): “Estas são as gerações dos filhos de Noé, Shem e Jafé:….. Os filhos de
    Jafé… Os filhos de Gomer, Asquenaz …” (Genesis 10:1-3) New Standard Jewish
    Encyclopedia, pagina 179,[GCP pg 68].

    “Khazares [khazares]: Um povo de origem turca, cuja
    vida e história se entrelaçam com os primórdios da história dos judeus da Rússia
    O reino dos khazares foi firmemente estabelecida na maior parte do Sul da
    Rússia, muito antes da fundação do russo. monarquia pelos Varangians (855).

    “Khazares,
    um grupo nacional do tipo turco geral, independente e soberano na Europa
    Oriental entre o sétimo e décimo séculos CE Durante parte deste tempo, os
    líderes khazares professavam o judaísmo … Apesar da informação insignificante
    de carácter arqueológico, a presença de grupos judaicos e do impacto das ideias
    judaicas na Europa Oriental são consideráveis durante a Idade Média. grupos
    foram mencionados como migrar para a Europa Central do Leste têm sido muitas
    vezes referido como khazares, tornando assim impossível de ignorar a
    possibilidade de que eles se originaram de dentro do antigo Império Khazar.”
    A Enciclopédia Judaica
    (1972)

    “Khazares,
    uma organização não-semita, asiático, nação tribal Mongolian que emigrou para a
    Europa Oriental sobre o primeiro século, que foram convertidos como uma nação
    inteira ao judaísmo no século VII pelo povo russo em expansão que absorveu toda
    a população Khazar, e quem conta para a presença na Europa Oriental dos grandes
    números de judeus de língua iídiche na Rússia, Polônia, Lituânia, Galácia,
    Bessarábia e Romênia.” The Jewish Encyclopedia

    “Khazares {kah’z-ars} Os khazares, um povo turco, criou um império
    comercial e político que dominava partes substanciais do sul da Rússia durante
    grande parte do dia 7 de 10 através de séculos. Durante o século 8 a
    aristocracia Khazar eo Kagan (rei) foram convertidos ao Judaísmo. Os khazares
    estabeleceram sua capital em Itil (ou Atil), no Volga delta, e durante quatro
    séculos, posteriormente, este império judeu manteve o equilíbrio de poder entre
    o Império Bizantino e Cristão do Califado muçulmano. A cidade fortificada de
    Khazar Sarkil no baixo rio Don foi construído com a ajuda bizantina e serviu
    como uma encruzilhada para a Ásia Central. Os khazares controladas muitas das
    rotas comerciais para o Oriente; alguns dos Radhanites (comerciantes judeus da
    Gália), por exemplo, estavam acostumados a atravessar o Império Khazar enquanto
    viajam de e para a China e Índia. Durante os séculos 11 e início do 10 uma
    aliança de bizantinos e russos quebrou o poder dos khazares na Criméia. Em 965,
    Svyatoslav I, duque de Kiev, derrotado o exército Khazar. Na sequência das
    novas ondas de leste de invasores turcos invadiram os restos do estado Khazar.”
    New Grolier Encyclopedia

    Tex Mars no Infowars.com
    em conversa com Alex Jones diz a verdade acerca dos Falsos Judeus: Saiu um novo
    estudo de DNA acerca dos judeus do Dr. Eran Elhaik (Judeu israelita) da Universidade de Medicina de St. John Hopkins, uma das
    mais distintas Universidades da América. Ele é judeu. Ele diz que não existe
    nenhum povo judeu, que todos os judeus do mundo vieram de Casares existindo
    também outros estudos acerca disto. Em outras palavras, não há ninguém vivendo
    hoje em Israel cujos antepassados tenham vindo de Abraão, Isaque, e Jacó.
    Exceto os judeus sefarditas que são
    menos de 2% dos judeus. E do lado da Palestina são mais Israelitas do que do
    lado dos judeus. E foram judeus sefarditas que foram erradicados. Porque os
    Israelitas quereriam matar judeus que são geneticamente como os antigos judeus
    verdadeiros? É uma longa história, os judeus asquenazes são os casares, eles
    não são israelitas mas já os sefarditas
    alguns deles são. Os que ficaram no Médio Oriente são. Natanyahu disse “Deus
    deu-nos direito a esta terra há cinco mil anos atrás”. Não
    existe tal coisa. Os antepassados dele vieram da Casária. Deste modo tem havido
    nova investigação genética dizendo ser esta uma teoria verdadeira. As 13 tribos
    foram confirmadas. Arthur Koestler, o pobre homem morreu e alguns dizem que ele
    foi assassinado, ele foi um muito bom judeu sionista e ele escreveu “A 13ª
    Tribo. Todos os historiadores e arqueólogos sempre disseram isto. Fica á volta
    da Geórgia. Eu queria saber a verdade e qual é a verdade nisto. E agora temos
    evidências de DNA que diz que os judeus são convertidos, pagãos convertidos que
    se converteram ao judaísmo mas as suas linhagens não vão até Abraão, Isaque, e
    Jacó. E não somente eles mas também o Dr.
    Eran Elhaik que era judeu e que foi um
    lutador também disse não haver dúvida alguma sobre a ciência.

    Os
    judeus asquenazes não se inserem nas maldições hebraicas. Existe uma coisa que
    identifica quem são os verdadeiros descendentes dos antigos hebreus, essa coisa
    é a maldição que o Altíssimo jogou sob o
    povo desobediente. A verdade é que os ocupantes de Israel não encaixam de modo
    algum nas maldições e nunca encaixaram. Nós só aceitamos o que nos foi dito na
    televisão (propriedade de asquenazes a nível das grandes cadeias
    internacionais) e na igreja e nunca investigamos por nós próprios. Estas
    pessoas nunca foram escravizadas, nunca estiveram em cativeiro para servir os
    seus inimigos numa terra que eles não conheciam, e acima de tudo eles não
    esqueceram a sua identidade nem perderam a sua herança. Para nos mostrar isto
    apenas os Israelitas que provém de Shem sentiram as maldições.O Altíssimo disse
    que ele traria o seu povo de volta a Israel pela sua mão e não por nenhuma
    carta escrita por nenhum banqueiro internacional líder Illuminati. Ele também
    disse que não traria o seu povo para Israel até o tempo dos gentios estar
    determinado.

    “Porque, eis que naqueles dias, e
    naquele tempo, em que removerei o cativeiro de Judá e de Jerusalém, Congregarei todas as nações, e as farei descer ao vale de Jeosafá; e ali
    com elas entrarei em juízo, por causa do meu povo, e da minha herança, Israel,
    a quem elas espalharam entre as nações e repartiram a minha terra.” Joel
    3:1-2

    “E vos tirarei dentre os povos, e vos
    congregarei das terras nas quais andais espalhados, com mão forte, e com braço
    estendido, e com indignação derramada.

    E vos levarei ao deserto dos povos; e ali face a face entrarei em juízo
    convosco; Como entrei em juízo com vossos pais, no
    deserto da terra do Egito, assim entrarei em juízo convosco, diz o Senhor DEUS. Também vos farei passar debaixo da vara, e vos farei entrar no vínculo
    da aliança. E separarei dentre vós os rebeldes, e os que
    transgrediram contra mim; da terra das suas peregrinações os tirarei, mas à
    terra de Israel não voltarão; e sabereis que eu sou o Senhor” Ezequiel
    20:34-38

    “E cairão ao fio da espada, e para
    todas as nações serão levados cativos; e Jerusalém será pisada pelos gentios,
    até que os tempos dos gentios se completem.”Lucas 21:24

    Os judeus sefarditas

    Outro
    grupo de pessoas que vivem em Israel que também se denominam a si mesmos judeus
    são conhecidos como judeus sefarditas. Eles representam um pouco menos de 20%
    da população me Israel. A diferença dos judeus sefarditas é que eles são também
    da linhagem de Shem mas não são da semente de Jacó mas da semente de Esaú o
    gémeo de Jacó. Esaú é o pai dos edomitas, sendo que isto significa que ainda
    que eles não sejam das doze tribos eles são descendentes de Isaque o pai dos
    gémeos e do filho de Abraão. Eles não se parecem com os asquenaszes mas mais
    com os vizinhos árabes com um tom de pele
    mais escura.Os asquenazes usam a linhagem de Shem dos Sefarditas, Abraão e
    Isaque junto com o judaísmo para dizerem ou provar que todos os israelitas
    descendem de Shem.Os judeus sefarditas são oprimidos pelos asquenazes porque
    eles também chamam a si mesmos de judeus. Eles olham de cima para os
    sefarditas, tratam-os como sendo cidadãos de segunda classe, e ainda os chamam
    de negros. Soa familiar?

    • Isaac Davidson

      Olá senhorita! Fiz questão de ler todo o seu comentário (por mais que sou meio desmotivado em ler comments longos), pois nota-se que o mesmo é bem consistente, fundamentado e contudente. Já lhe dei um ”curtir” e aproveito para lhe aconselhar a reparar uns pouquíssimos erros gramaticais no que diz respeito principalmente aos verbos e difundi-lo mais e mais. Já fui um israelita fanático, intolerante, indiferente… enfim, intransigente e por anos já estive objetando na internet, todas essas teorias por si citadas. Hoje sou um revisionista e um
      cético.

    • Eder Leal

      Ótimo Estudo!
      Só faltou citar que os Judeus verdadeiros assim como todos os Hebreus são NEGROS onde muitos representam a África de hoje!
      Mesmo assim parabéns!

      • luis

        segundo estudos a população de há milhares de anos não podiam ser tão escuras assim pois as temperaturas não tão altas. Hebreus sempre tiveram tom moreno como os arabes, de onde vc tirou que eram negros?

        • Eder Leal

          Pesquise a história te revelará

    • luis

      o que dizer deste estudo? Fala-se que todos os judeus são da mesma origem:
      http://shalom-israel-shalom.blogspot.pt/2010/06/genetica-judaica-espantosa-preservacao.html

  • Ana Carolina Martins

    E para terminar os meus outros 2 comentários sendo que eu tenho os meus apelidos de familia de pai mãe e avós todos de safarditas, mas amo a verdade e não as conveniências como os hipócritas pois é a verdade o elo de toda a justiça e vida, Judeus segundo a Torá é quem descende de Abraão e das 12 Tribos de Israel. E não é somente pertencer a uma religião pois se assim fosse judeus e gentios convertidos não apareciam na Torá distinguidos e até com diferentes lugares de adoração no Templo continuando a serem mesmo convertidos a ser designados por gentios porque é que tantos jjudeus veem todos ofendidos falar em antisemitismo que se refere a raça e não religião? A inteligência é uma coisa linda…

    Mais gentios são eles todos juntos do que muitos a que por aí chama de gentios e são judeus verídicos.

  • Ana Carolina Martins

    E para
    terminar os meus outros 2 comentários sendo que eu tenho os meus apelidos de família
    de pai mãe e avós todos de safarditas, mas amo a verdade e não as conveniências
    como os hipócritas pois é a verdade o elo de toda a justiça e vida, Judeus
    segundo a Torá é quem descende de Abraão e das 12 Tribos de Israel. E não é
    somente pertencer a uma religião pois se assim fosse judeus e gentios
    convertidos não apareciam na Torá distinguidos e até com diferentes lugares de
    adoração no Templo continuando a serem mesmo convertidos a ser designados por
    gentios porque é que tantos judeus veem todos ofendidos falar em antisemitismo
    que se refere a raça e não religião? A inteligência é uma coisa linda…

    Mais
    gentios são eles todos juntos do que muitos a que por aí chama de gentios e são
    judeus verídicos.

  • Ana Carolina Martins

    E para terminar os meus outros 2 comentários sendo que eu tenho os meus apelidos de família
    de pai mãe e avós todos de safarditas, mas amo a verdade e não as conveniências
    como os hipócritas pois é a verdade o elo de toda a justiça e vida, Judeus
    segundo a Torá é quem descende de Abraão e das 12 Tribos de Israel. E não é
    somente pertencer a uma religião pois se assim fosse judeus e gentios
    convertidos não apareciam na Torá distinguidos e até com diferentes lugares de
    adoração no Templo continuando a serem mesmo convertidos a ser designados por
    gentios porque é que tantos judeus veem todos ofendidos falar em antisemitismo
    que se refere a raça e não religião? A inteligência é uma coisa linda…

    Mais
    gentios são eles todos juntos do que muitos a que por aí chama de gentios e são
    judeus verídicos. Vaidades das vaidades e tudo no homem é vaidades como diz a Bíblia…. especialmente qd usam o que nem é seu

    • Bruno Da Silva Prado

      No Brasil grande parte da população são Judeus de sangue para falar a verdade mais muitos não são praticantes da fé Judaica e se dizem Gentios, mais vai fazer o que ? Já as pessoas que querem se achegar a fé de seus antepassados isso é um bom começo.

  • Fabiano Fabiano

    sendo assim, cai por terra a questão do sionismo e da terra santa tão argumentada pelos judeus no oriente médio…ou seja, israel é uma mentira

  • Dr Sigmund

    O estudo incidiu apenas na origem dos judeus por via feminina, não incidindo sobre o cromossoma Y. É sabido que os judeus, especialmente na Europa Central e de Leste, casaram muitas vezes com mulheres locais, e daí a explicação para a conclusão (parcial, precipitada e errada) das autoras, segundo a qual os asquenazes têm ascendência europeia. Por outro lado, nas pesquisas baseadas no cromossoma Y da população asquenaze europeia, chega a 80% a semelhança genética desses indivíduos com as populações semitas do Médio Oriente.

  • Alexandre Sousa

    Existe diferença dentro do proprio pais israel onde judeus vindos da europa são claramente diferente de judeus vindos de outras partes e estes ultimos sentem isso, porque judeus europeus são europeus. Esse estado de israel jã nasceu errado. E o pior é que entregar territorios para os arabes é dar motivação para os extremistas almejarem principalmente a espanha justamente porque traidores espanhois abriram as portas da espanha no passado(não existia portugal).

  • Eder Leal

    ASQUENAZ não é Judeu pois nem mesmo são Semitas uma vez que os Azquenazitas são filhos de ASQUENAZ filho de GOMER filho de JAFÉ ( Gênesis 10:2-3)…Ou seja são uma fraude. Os verdadeiros Israelitas são os negros onde uma parte está hoje na África, e outra parte foi espalhada pelo mundo através dos navios de tráfico negreiro. Os dados Africa estão passando fome e morrendo com pragas que Deus disse que ocorreria com eles se desviassem do pacto com Ele ( Levítico 26 e Deuteronomio 28) A ONU não faz nada para ajuda-los porque tem parte nesse golpe. Mentiu que devolveria a terra aos donos legítimos mas ficou com ela para si própria mandando seu próprio povo ( Europeus) para lá. Agora ele abandonaram os Judeus verdadeiros na miséria para morrer na África para que a promessa de Deus da volta do seu povo para a sua terra não se cumpra. PESQUISEM ! SAIAM DA MATRIX!

  • Walking Trane

    JUDEUS ASHKENAZIS NÃO SÃO DESCENDENTES DE ISRAELITAS ANTIGOS

    Os judeus admitem que não são descendentes dos antigos israelitas em seus escritos. Sob o título de “Uma breve história dos termos para judeu” no Almanaque judeu de 1980 é o seguinte:
    “Estritamente falando, é incorreto chamar um antigo israelita de ‘judeu’ ou chamar um judeu contemporâneo de israelita ou hebraico”.
    (1980 Almanaque judeu, p.3).
    Enciclopédia Americana (1985):

    “Khazar, um povo de língua turco antigo que governou um estado grande e poderoso nas estepes Norte das Montanhas do Cáucaso desde o século 7 até a sua morte, em meados do século 11 DC. No século 8 é a cabeça política e religiosa … Bem como a maior parte da nobreza Khazar, o paganismo abandonado e convertido ao judaísmo … (Os Khazars são acreditados para ser os antepassados ​​da maioria dos judeus russos e da Europa Oriental).
    Enciclopédia Britânica (15ª edição):
    “Khazars, confederação de tribos turcas e iranianas que estabeleceram um império comercial principal na segunda metade do 6o século, cobrindo a seção do sudeste da Rússia européia moderna … No meio do 8o século as classes dominantes adotaram o judaísmo como sua religião . “
    http://www.naotemaseuestoucontigo.epizy.com/judeus-ashkenazis-nao-sao-descendentes-de-israelitas-antigos/

  • Wilson Cohen

    Ser Judeu não tem nada a ver com etnia. O que caracteriza a judaicidade é sua Aliança com Hashem, na terra da Promessa!

    Simples assim!