Investigadora do CIIMAR em expedição na Antártida

Catarina Magalhães é investigadora no grupo Ecosystems Functioning and Biotechnology (ECOBIOTEC) do CIIMAR.

Catarina Magalhães, investigadora no CIIMAR – Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental da Universidade do Porto, partiu recentemente numa expedição científica rumo à Antártida. A investigadora vai integrar uma equipa multidisciplinar que tem como objetivo investigar a biocomplexidade dos ambientes da Dependência de Ross, que incluem os ambientes terrestres física e quimicamente mais extremos do nosso planeta.

No âmbito do projeto NITROEXTREM, cofinanciado pelo PROPOLAR, NZ-guias e a FCT, Catarina Magalhães vai investigar a biogeoquímica do azoto (N) e as comunidades microbianas envolvidas nas transformações de N, nestes ecossistemas extremos da Antártida. A oportunidade de integrar este programa é “essencial para uma compreensão global da dinâmica e importância do ciclo do azoto em ambientes permanentemente frios”, diz.

A investigadora refere ainda que “a exploração destes ambientes únicos e inexplorados irá certamente levar à descoberta de novos organismos e aspetos da ecologia das comunidades microbianas que medeiam a transformação do azoto em ambientes naturais, com um grande impacto futuro no ciclo global do azoto, tendo em conta as atuais previsões de alterações climáticas”.

A participação de Catarina Magalhães na missão Antártica 2013 resulta de uma colaboração entre a investigadora e Craig Cary, diretor do International Center for Terrestrial Antarctic Research (ICTAR). Como resultado desta primeira colaboração, foi recentemente publicado o artigo “At Limits of Life: Multidisciplinary Insights Reveal Environmental Constraints on Biotic Diversity in Continental Antarctica ” na revista internacional PLOS ONE.