Universidade do Porto mostra-se ao Brasil

No Salão do Estudante, os participantes vão poder encontrar informação detalhada sobre tudo o que envolve estudar na U.Porto. (Foto: U.Porto)

Depois de duas “digressões” bem-sucedidas em 2016 e 2017, a Universidade do Porto regressa ao Brasil de 3 a 19 de março para participar no Salão do Estudante 2018, a maior feira de educação internacional da América Latina. Num périplo que inclui passagens por cidades como São Paulo, Rio de Janeiro ou Porto Alegre, a U.Porto vai aproveitar para promover a sua oferta formativa junto de milhares de estudantes brasileiros, dando-lhes a oportunidade de descobrirem a universidade portuguesa mais procurada pelos estudantes do Ensino Superior.

Reunindo mais de 100 instituições de vários países, o Salão do Estudante 2018 arranca este sábado, 3 de março, no Centro de Ev. Colégio São Luís, em São Paulo. Três dias depois, muda-se para o Rio de Janeiro, onde vai instalar-se nas zonas da Barra (6 de março) e de Copacabana (7 de março). Seguem-se as passagens pelas cidades de Brasília (9 de março), Belo Horizonte (11 de março), Salvador (13 de março), Porto Alegre (15 de março), Curitiba (17 de março) e Florianópolis (19 de março).

Neste regresso ao Salão do Estudante, a U.Porto participará em stand próprio – juntamente com as faculdades de Economia (FEP) e de Engenharia (FEUP) e da Porto Business School – nas feiras de São Paulo e Rio de Janeiro. Nas restantes feiras, a U.Porto estará integrada no stand do Projeto UniversitiesPortugal.com.

Portugal será, de resto, o país de Honra desta edição do Salão do Estudante, fruto do crescimento significativo de estudantes brasileiros que, nos últimos anos, têm procurado o nosso país realizar os seus cursos de graduação e pós-graduação. À U.Porto juntam-se por isso mais de 35 instituições portuguesas, dentre elas institutos politécnicos, universidades privadas e públicas, que terão a oportunidade de divulgar as oportunidades de estudos disponíveis em Portugal.

À conquista do Brasil

Nos últimos anos, a U.Porto tem registado uma procura cada vez maior entre os estudantes brasileiros. (Foto: Egídio Santos/U.Porto)

Com esta presença no Salão do Estudante, a U.Porto dá continuidade a um esforço de internacionalização que se tem refletido na crescente procura que a Universidade tem vindo a registar entre os estudantes brasileiros. Só em 2016/2017, o número de estudantes com nacionalidade brasileira aceites na U.Porto ascendeu aos 2200 (903 de grau e 1263 ao abrigo de programas de mobilidade), número que representava mais de metade do total da comunidade internacional da instituição.

Um número que promete crescer já no próximo ano letivo, a avaliar pelo elevado número de candidaturas registadas na 1.ª fase do Concurso Especial de Acesso e Ingresso para Estudantes Internacionais 2018/2019, que serve de “porta de entrada” nos cursos de Graduação –  1.º ciclo (licenciatura) e mestrado integrado – da U.Porto a estudantes que não possuem nacionalidade portuguesa ou de outro Estado membro da União Europeia.

É essa procura crescente, que para Maria de Fátima Marinho, Vice-Reitora da U.Porto com o pelouro das Relações Internacionais, justifica a presença da Universidade no Salão do Estudante, onde terá a oportunidade de “dar a conhecer a outros mercados a nossa oferta formativa e a excelência de muita da nossa investigação”.

A responsável destaca ainda “o grande trabalho que já foi feito na cooperação com o Brasil”, nomeadamente ao nível criação de condições que permitam facilitar o acesso aos seus cursos a todos os estudantes, independentemente da sua nacionalidade. Entre as ações desenvolvidas inclui-se a aceitação dos resultados do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) do Brasil como critério de seleção para os estudantes brasileiros que pretendam ingressar na Universidade. Maria de Fátima Marinho acredita, ainda assim, que “podemos fazer mais. Podemos e devemos ter uma política mais agressiva, não só ao nível da participação em feiras, mas através da ação direta junto das escolas de ensino médio no Brasil”.

Para terminar, a vice-reitora da U.Porto deixa uma mensagem/convite aos estudantes brasileiros que vão encontrar a U.Porto no Salão do Estudante: “Venham estudar numa das melhores universidades europeias, num país acolhedor, num país seguro e que, para além do mais, fala a mesma língua que o Brasil”.

Na verdade, não é por acaso que a U.Porto é um destino preferencial para os estudantes brasileiros. Além dos fortes laços culturais que unem Portugal e Brasil, a excelência do ensino e investigação as experiências muito positivas de outros estudantes brasileiros que estiveram constituem fatores cruciais para a escolha dos estudantes. Por outro lado, a própria cidade em si novamente melhor Destino Europeu  em 2017, constitui um porto seguro, com ótima qualidade de vida, permite estudar na Europa sem mudar de idioma e a um custo muito acessível.