U.Porto forma professores brasileiros do Ensino Secundário

A utilização de meios multimédia na sala de aula e o recurso a quadros interativos e meios de e-learning serão algumas das questões trabalhadas na aulas.

A Universidade do Porto foi selecionada pela agência brasileira CAPES para formar os seus professores do Ensino Secundário. Durante as próximas três semanas, um grupo de 75 docentes brasileiros passarão pelas faculdades de Ciências (FCUP) e de Letras (FLUP) da U.Porto para aprofundarem os seus conhecimentos em Física, Química e Língua Portuguesa.

Já a partir desta segunda-feira, 13 de  janeiro, e até final do mês, os 75 docentes brasileiros terão aulas teóricas e práticas de especialização em questões como a utilização de meios multimédia na sala de aula, a conceção de experiências modernas de Química e Física, o recurso a quadros interativos e meios de e-learning ou a elaboração de métodos interativos de ensino.

Estas ações inserem-se no programa de formação de professores de nível avançado da CAPES, que selecionou a Universidade do Porto como uma das entidades formadoras deste programa.

Integrado nas novas políticas de desenvolvimento da escola pública brasileira lançadas pela Presidente Dilma Rousseff, este projeto é totalmente financiado pela agência CAPES, que assume os custos com viagens, alojamento e propinas dos formandos. No caso específico deste programa de cooperação, o investimento do Estado brasileiro ronda os 300 mil euros.

As ações de formação na Universidade do Porto terão início com um sessão pública de receção aos 75 professores brasileiros que vai decorrer às 14h15 desta segunda-feira, dia 13 de janeiro, no Auditório da Faculdade de Ciências.