U.Porto aprofunda relações com a China

A Universidade do Porto e o Shanghai Institute of Technology (SIT), da China, assinaram na passada sexta-feira, 6 de julho, um memorando de entendimento, tendo em vista a colaboração entre as duas instituições nos domínios da mobilidade académica, da investigação científica e do ensino.

Através desta colaboração, que se prolongará pelos próximos três anos, as duas universidades comprometem-se a “ampliar as oportunidades educacionais e de carreira dos seus estudantes”, dando, todos os anos, a oportunidade a um conjunto de estudantes de realizar um período de mobilidade – até um semestre letivo – na outra instituição.

Outra das apostas passa pelo intercâmbio de pessoal docente. A este nível, cada instituição compromete-se a receber professores visitantes da outra universidade, no sentido de promover a cooperação ao nível da investigação e do ensino.

A U.Porto e o SIT concordam ainda em cooperar no desenvolvimento de outras atividades, tais como a troca de dados técnicos educacionais e outros, a participação em projetos de investigação de interesse mútuo, ou a realização de simpósios, conferências, workshops e outras reuniões sobre temas de interesses mútuo.

Em estudo estará ainda a viabilidade da realização de programas conjuntos / projetos conjuntos a desenvolver por ambas as universidades.

A assinatura do memorando de entendimento teve lugar na Reitoria da U.Porto e contou com a participação de Maria de Lurdes Correia Fernandes, Vice-Reitora da U.Porto com o pelouro das Relações Internacionais, e Chen Shuhui, Diretora do International Education Center do SIT.

Sobre o SIT

Estabelecido em 2000, a partir da fusão de três instituições com mais de 50 anos, o Shanghai Institute of Technology (Instituto de Tecnologia de Xangai) foca a sua missão no ensino e na investigação científica em domínios tão diversos como as engenharias, as ciências da computação, a arquitetura, a biotecnologia, arte e design, economia, línguas, ou as ciências sociais. 

Com cerca de 7.500 estudantes e mais de 1000 professores em tempo integral, divididos por onze escolas e dois departamentos, o SIT vem também investindo na sua internacionalização, aposta essa que se traduz na colaboração com universidades de países como Alemanha, Irlanda, EUA, Austrália, Canadá, Reino Unido, França, Nova Zelândia, ou Japão.