Professores da U.Porto distinguidos pelo Ministério da Defesa

Maria Amélia Ferreira e António Sarmento - Medalha da Defesa Militar

Maria Amélia Ferreira e António Sarmento (diretora e professor da FMUP, respetivamente) foram dois dos distinguidos.

Maria Amélia Ferreira (diretora da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto), António Sarmento (professor da FMUP e presidente da Comissão de Saúde Militar) e Nuno Sousa Pereira (professor da Faculdade de Economia da U.Porto e ex-diretor da Porto Business School) foram distinguidos com a Medalha da Defesa Nacional (1.ª Classe) pelos serviços prestados no âmbito da reforma do Serviço de Saúde Militar. As Medalhas foram impostas pelo Ministro da Defesa, José Pedro Aguiar-Branco, durante a cerimónia comemorativa do Dia do Hospital das Forças Armadas, que decorreu a 28 de maio em Lisboa.

Os três docentes integraram a equipa técnica que, em 2012, começou a trabalhar no desenvolvimento de uma proposta de modelo integrado de organização e gestão do Sistema de Saúde Militar (SSM). Entre os aspetos trabalhados no quadro da Reforma do Sistema de Saúde Militar incluiu-se o estudo da possível criação de um Centro de Saúde Militar inserido no Campus de Saúde Militar; o estudo de medidas que permitam a racionalização de abastecimento de material clínico, de equipamento médico e de produtos farmacêuticos; a apresentação de um modelo de formação na área da Saúde; a avaliação do atual modelo de recrutamento para as áreas da saúde militar; ou a elaboração de uma proposta de revisão dos regimes das carreiras das áreas da Saúde Militar. A formulação do modelo reconheceu ainda como aspeto crítico e decisivo para a implementação do SSM prosseguir a fusão entre o Hospital da Marinha, o Hospital Militar Principal, o Hospital Militar de Belém e o Hospital da Força Aérea

Maria Amélia Ferreira explica que “no trabalho realizado foi apresentado um modelo integrado de “REFORMA” (Recrutamento, Ensino e FORMAção) do Serviço de Saúde Militar, que concilia a adequação ao contexto atual dos recursos humanos em saúde, designadamente o número crescente de profissionais (com as competências básicas necessárias ao exercício profissional) que serão excedentários no mercado de trabalho, com o desenvolvimento específico do ensino e formação pós-graduada da responsabilidade das forças armadas, naquilo que lhes é específico, acompanhado de significativa redução de custos”.

A Medalha da Defesa Nacional é atribuída pelo Ministério da Defesa e destina-se a “galardoar militares e civis, nacionais ou estrangeiros, que, no âmbito técnico-profissional, revelem elevada competência, extraordinário desempenho e relevantes qualidades pessoais, contribuindo significativamente para a eficiência, prestígio e cumprimento da missão do Ministério da Defesa Nacional”.