Nobel da Física dá palestra na Faculdade de Ciências

Laureado com o Nobel da Física em 2018, Gérard Mourou vai estar na FCUP para falar sobre a produção de pulsos intensos de luz de laser.

A Faculdade de Ciências da Universidade do Porto vai receber na próxima sexta-feira, dia 26 de abril, Gérard Mourou, um dos laureados com o Nobel da Física em 2018. O professor da Escola Politécnica em Palaiseau, França, traz à FCUP o tema que lhe deu o prémio da Academia Sueca das Ciências: a paixão pela luz extrema, com a produção de pulsos intensos de luz de laser. Com entrada livre, a palestra “Extreme Passion light” terá lugar às 14h30 no Auditório Ferreira da Silva.

Gérard Mourou, de 74 anos, partilha o Nobel da Física com Donna Strickland, com quem trabalhou no desenvolvimento de uma nova técnica – a Child Chirped Pulse Amplification (CPA) – para criar pulsos intensos de luz de laser que viriam depois a ser transformados numa tecnologia standard para produzir lasers de alta intensidade. Esta tecnologia veio revolucionar as cirurgias médicas e a CPA é hoje em dia utilizada em cirurgias de alta precisão, como é o caso das cirurgias oftalmológicas.

Natural de Albertville, França, o físico Gérard Mourou começou a sua carreira na Universidade de Grenoble, em 1967, tendo prosseguido com o doutoramento na University Paris VI em 1973. Mais tarde, foi orientador da tese de doutoramento de Donna Strickland, trabalho que foi consagrado com a publicação, em 1985, de um artigo científico na revista Optics Communications. Foi este artigo que lhes valeu, décadas depois, o  Nobel da Física.

Antes de ser laureado com o prémio da Academia Sueca das Ciências, o professor da École Polytechnique e professor Emérito da Universidade do Michigan tinha já recebido o Prémio R.W. Wood, em 1995, o Prémio Willis E. Lamb em 2005 e o Prémio Charles Hard Townes em 2009. Membro da Optical Society, o físico francês foi também agraciado por essa entidade com a Medalha Frederic Ives, no ano de 2016.