Meio milhão de euros para apoiar a investigação na U.Porto

investigação Ipatimup

Fomentar a investigação e a publicação de artigos científicos são alguns dos objetivos destes contratos-programas

O Universidade do Porto e o Banco Santander formalizaram no passado dia 30 de julho um programa de financiamento que permitirá apoiar os  centros de investigação da U.Porto que não têm tiveram financiamento direto por parte da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT).

Para já foram assinados (ver vídeo) os contratos-programa com seis centros de investigação da U.Porto que a partir de agora vão receber apoio financeiro. Uma ajuda que se insere na missão das instituições de Ensino Superior Público, que têm “o dever de contribuir para a compreensão pública das humanidades, das artes, da ciência e da tecnologia, promovendo e organizando ações de apoio à difusão da cultura humanística, artística, científica e tecnológica, e disponibilizando os recursos necessários a esses fins”.

No total, serão atribuídos meio milhão de euros, um investimento que nos próximos anos pode abranger outros centros de investigação da U.Porto.

Nesta primeira fase, os centros de investigação abrangidos são o Centro de Estudos Africanos da Universidade do Porto (CEAUP), o Centro de Investigação Jurídico-Económica (CIJE), o Instituto de Investigação em Arte, Design e Sociedade da U.Porto (I2ADS), o Center for Drug Discovery and Innovative Medicines (MedinUP), o Centro de Investigação em Informação, Comunicação e Cultura Digital (CETAC.Media), o Centro de Linguística da U.Porto (CLUP) e o Instituto de Investigação em Design, Media e Cultura (ID+).

Estes contratos-programa têm por objetivo a atribuição de uma comparticipação financeira aos Centros de Investigação, para desta forma permitir o desempenho das atividades de investigação.